16 de setembro de 2021 Atualizado 17:18

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Após 20 de agosto, Estado de São Paulo terá novas regras para flexibilização

Data se refere à previsão do calendário estadual para que toda a população adulta receba ao menos uma dose

Por Marina Zanaki

27 jul 2021 às 20:35 • Última atualização 27 jul 2021 às 20:53

Novas regras devem ser definidas para flexibilização no Estado de São Paulo após o dia 20 de agosto. A data se refere à previsão do calendário estadual de imunização, que prevê aplicar ao menos uma dose em todos os adultos até esse dia. A informação foi divulgada pelo vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB) nesta terça-feira, em evento realizado em Campinas.

“Nossa expectativa é que viveremos um mês de agosto melhor, até o dia 20, com mais flexibilizações. E a partir do dia 20, com novas regras”, afirmou.

Rodrigo Garcia falou sobre as novas medidas de flexibilização em entrevista concedida em Campinas, onde esteve nesta terça-feira – Foto: Governo do Estado de São Paulo

A perspectiva está ligada a uma redução expressiva nas internações por Covid-19. Nesta terça-feira, o Estado de São Paulo registrou pelo segundo dia consecutivo um número de novas internações inferior a mil pacientes. Essa é a primeira vez que isso ocorre este ano.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Estamos vivendo a melhor semana epidemiológica desde o início do ano. Casos caindo, mortes diminuíram e internações reduziram radicalmente. O que nos leva a afirmar que causa e efeito de vacinação já existe em São Paulo. A vacinação tem cumprido papel fundamental, daí a importância de acelerarmos a vacinação em São Paulo e em 20 de agosto concluirmos com a primeira dose para toda a população adulta”, declarou Garcia.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

O governador João Doria (PSDB) confirmou que deve flexibilizar as regras a partir de 1° de agosto. Entre as regras atuais, estão limite de 60% da capacidade dos estabelecimentos e funcionamento até 23h.

Garcia disse que o governador se reuniria na noite de terça-feira com o Centro de Contingência para definição do que será anunciado na coletiva desta quarta, com relação às flexibilizações a partir do dia 1° de agosto.

Variante Delta
Membro do Centro de Contingência, o infectologista Carlos Magno Fortaleza disse ao LIBERAL na semana passada que avalia não ser o momento de realizar flexibilizações por conta da variante Delta. A cepa, mais transmissível e que escapa da imunidade conferida pela primeira dose, já teve a transmissão comunitária confirmada no Estado de São Paulo.

O Ivan Maia está sempre Virando a Chave e quer te ajudar a fazer o mesmo em seu blog no LIBERAL.

“É o que temos hoje no cardápio de preocupações, porque a variante Delta requer, para que você tenha boa resposta, duas doses da vacinação. O contingente de primeira dose aumentou muito, mas um número grande de pessoas ainda não recebeu a segunda”, explicou o médico.

No Estado, 74% da população com mais de 18 anos recebeu a primeira dose, mas apenas 20% concluiu o esquema de vacinação.

Filosofias do cotidiano no blog da Alessandra Olivato.

O vice-governador destacou que o pior da pandemia está ficando para trás. “Temos que ter atenção às variantes. Aparentemente a Delta, que já está presente aqui em São Paulo, é mais contagiosa. Mas mesmo com ela presente, estamos tendo efeitos positivos da vacinação”, concluiu Garcia.

Publicidade