08 de março de 2021 Atualizado 22:47

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Primeira dose da vacina também é aplicada em Nova Odessa

Enfermeira Jéssica Alves Morelato, de 25 anos, foi a primeira a ser imunizada contra o coronavírus na cidade

Por Leonardo Oliveira

21 jan 2021 às 18:44

A enfermeira Jéssica Alves Morelato, de 25 anos, foi a primeira imunizada contra o novo coronavírus em Nova Odessa. A aplicação da primeira dose aconteceu no início da noite desta quinta-feira (21), na Unidade Respiratória do Jardim Alvorada.

Vacina foi aplicada na enfermeira Jéssica Morelato (de azul) – Foto: Prefeitura de Nova Odessa / Divulgação

Ela é enfermeira há três anos na rede municipal e mora no Jardim Alvorada, mesmo local onde trabalha, na Unidade Respiratória, que recebe os casos de Covid-19 na cidade.

“Eu me sinto privilegiada por ter sido a primeira. Sinto que que o pessoal da saúde dá importância pra gente. Me sinto bem, feliz, tranquila, porque agora a gente pode trabalhar mais protegida”, disse a primeira imunizada.

Jéssica também fez o alerta para que as pessoas se conscientizem sobre a importância de se vacinar.

“A gente vê os pacientes, como eles chegam, como a doença vai evoluindo muito rápido, por isso a importância da gente se imunizar para pegar de uma maneira mais leve, ou se Deus abençoar, que a gente nem pegue né”, afirma.

Ao todo, 50 profissionais serão imunizados na UR nestes dois plantões, entre esta noite de quinta e a manhã de sexta-feira (22).

Nova Odessa recebeu, na madrugada desta quinta, as primeiras 360 doses da vacina contra a Covid-19. Esse é o número que a cidade teve direito na primeira remessa enviada pelo Governo do Estado.

O planejamento inicial da prefeitura era vacinar 6.372 pessoas, mas o baixo número de vacinas disponíveis fez com que o Estado suspendesse o cronograma inicial de envio para os município. Com isso, os idosos ficaram de fora desse primeira leva, que vai priorizar os profissionais da saúde – Nova Odessa possui 650 servidores na pasta.

O Instituto Butantan aguarda a chegada de insumos da China para poder fabricar mais doses da CoronaVac. Já o governo federal viu fracassar a entrega de um lote de 2 milhões de vacinas da Universidade de Oxford e da empresa AstraZeneca adquiridas pelas Fiocruz, que viriam da Índia.

A aplicação das primeiras vacinas será transmitida através do Facebook da Prefeitura de Nova Odessa.

“Nesta primeira etapa, em função da pequena quantidade de doses recebidas, serão imunizados exclusivamente os profissionais da Saúde que atendem a pacientes com Covid-19. A Secretaria de Saúde só terá condições de atender os demais grupos prioritários conforme mais doses forem enviadas à cidade. Pedimos a compreensão de todos”, argumentou a prefeitura, em nota.

Publicidade