25 de novembro de 2020 Atualizado 23:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Nova Odessa ultrapassa mil infectados por coronavírus

Desse total, 410 estão curados, 45 morreram, 18 estão internados em leitos de UTI em hospitais da região e 537 cumprem isolamento em casa

Por Marina Zanaki

26 out 2020 às 17:55

A cidade de Nova Odessa ultrapassou os mil infectados pelo novo coronavírus (Covid-19) nesta segunda-feira (26). De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde, foram confirmados 16 novos casos positivos nesta segunda, elevando para 1.010 o número de pessoas que se contaminaram com a doença.

Desse total, 410 estão curados, 45 morreram, 18 estão internados em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em hospitais da região e 537 cumprem isolamento em casa.

Entre os 16 novos casos confirmados, quatro moram no Jardim Marajoara: um rapaz de 20 anos, uma jovem de 23 e duas mulheres de 32 e 39 anos.

Os outros residem no Jardim Santa Luiza (mulheres de 24, 35 e 48 anos), Jardim Bela Vista (uma mulher de 33 e um homem de 45 anos), Jardim São Jorge (uma mulher de 26 e um homem de 32 anos), Jardim Maria Helena (um homem e uma mulher de 50 anos), Residencial Fibra (mulher de 44 anos), Parque Klavin (homem de 40 anos) e Jardim Santa Rita (mulher de 41 anos).

São aguardados resultados de 60 casos suspeitos, dos quais três pacientes morreram. A Secretaria de Saúde já monitorou 416 moradores com sintomas gripais.

HOSPITAL DE CAMPANHA
A Unidade Respiratória do Jardim Alvorada, equipada para funcionar como um Hospital de Campanha da cidade, completou seis meses de funcionamento no dia 24 de outubro.

Secretário de Saúde de Nova Odessa, Vanderlei Cocato publicou em sua página no Facebook um balanço dos trabalhos da unidade. Foram atendidas mais de 8,2 mil pessoas no período.

“Fizemos 114 transferências de pacientes, tivemos 239 internações, infelizmente registramos 36 óbitos, realizamos 15 reinternações e realizamos mais de 3 mil exames, sendo tomografia, raio-x , ecg, teste rápido do Covid-19 e exames laboratorial”, escreveu o secretário.

Publicidade