03 de março de 2024 Atualizado 12:06

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

ACUSADA DE FURTO

Juiz suspende processo de Carol Moura por dois anos

A informação é do advogado de defesa da parlamentar, Bittencourt Leon Júnior; o processo tramita em segredo de Justiça

Por André Rossi

04 de junho de 2019, às 21h59

O juiz Nelson Augusto Bernardes de Souza, da 3ª Vara Criminal de Campinas, suspendeu nesta terça-feira (4) o processo contra a vereadora de Nova Odessa Carol Moura (Podemos), acusada de furto a uma loja de um shopping de Campinas em fevereiro deste ano. A suspensão é válida por dois anos e o trâmite pode ser retomado depois desse período.

A informação é do advogado de defesa da parlamentar, Bittencourt Leon Júnior. O processo tramita em segredo de Justiça.

Foto: Reprodução / Facebook
Processo contra Carol Moura foi suspenso por dois anos e vereadora pretende retomar seu mandato

A vereadora foi detida em flagrante no dia 17 de fevereiro, supostamente tentando levar cinco peças de roupa avaliadas em R$ 925 da loja Zara, no shopping Dom Pedro. Ela passou a noite na Cadeia Feminina de Paulínia e foi liberada no dia seguinte, após audiência de custódia.

O delegado de plantão determinou o pagamento de uma fiança, no valor de um salário mínimo. Para a polícia, Carol disse, quando presa, que “sem pensar com clareza, decidiu retirar os dispositivos e colocar peças na bolsa”.

De acordo com Bittencourt, dois elementos influenciaram na suspensão do processo. O primeiro é o fato de ter ficado comprovado, segundo ele, que Carol sacou dinheiro em um caixa eletrônico para pagar pelas peças. Já o segundo é que não ficou comprovado o rompimento dos lacres de segurança das roupas.

“Não ficou comprovado nos autos o rompimento dos lacres, que era uma qualificadora de um eventual furto, e isso o Ministério Público declarou e atestou na audiência. E a própria testemunha (vendedora da loja) declarou no dia que ela (vereadora) pagou pelas mercadorias. Todas as partes envolvidas entenderam por bem suspender o processo”, disse Bittencourt.

Ao LIBERAL, Carol Moura disse que está feliz com a decisão e que pretende retomar o mandato. No momento, ela está afastada das funções desde março para “cuidados médicos”. A licença vence no final de junho.

“Não desisti do meu mandato em momento algum. Vou continuar sim. Tenho meus sonhos, meus objetivos. Fui eleita por um monte de gente que acredita em mim e por mais que fui atacada por muitas, eu fui compreendida por muitas”, disse Carol Moura na noite desta terça-feira.

Publicidade