17 de junho de 2024 Atualizado 10:25

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Hortolândia

Empreiteiro é executado a 400 metros de delegacia, logo após prestar depoimento, em Hortolândia

Segundo a PM, foram efetuados mais de 30 disparos contra a vítima; na delegacia ele prestou depoimento sobre uma tentativa de homicídio que sofreu em julho

Por Cristiani Azanha

16 de novembro de 2023, às 15h30 • Última atualização em 17 de novembro de 2023, às 10h43

Segundo a PM, foram efetuados mais de 30 disparos contra a vítima, que morreu no local - Foto: Divulgação_Polícia Militar

Um empreiteiro de 40 anos foi assassinado na manhã desta quinta-feira (16), instantes depois de sair da Delegacia de Hortolândia, onde foi prestar depoimento por uma tentativa de homicídio que sofreu em julho deste ano.

Suspeitos que ocupavam um Fiat Uno vermelho atiraram cerca de 30 vezes em direção à vítima, identificada como Adenir Batista dos Santos Júnior, que estava na Rua Guatambu, a 400 metros da delegacia. Ele morreu no local.

De acordo com a polícia, os tiros foram ouvidos pelas testemunhas que aguardavam para registrar o boletim de ocorrência.

O empreiteiro foi abordado no momento em que entrava em seu veículo, um VW Gol, estacionado na Rua Guatambu, a poucos metros da unidade policial.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado, mas o homem não resistiu.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Momentos antes, ele esteve no Setor de Investigações para prestar depoimento sobre uma tentativa de homicídio que sofreu no dia 28 de julho, em frente a um bar, na Rua João Barreto da Silva, número 370, na Vila Real, também em Hortolândia.

Na época, a vítima foi atingida três vezes, correu por 200 metros e caiu, momento em que o suspeito teria se aproximado e tentado atirar mais vezes, mas a arma falhou e o criminoso fugiu.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região.

Na ocasião, Adenir foi alvejado na costela, braço e perna esquerda e, mesmo ferido, conseguiu se levantar e caminhou até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Nova Hortolândia.

Após ter alta médica, a própria vítima conseguiu a gravação de uma câmera de segurança que flagrou o momento em que o assassino corre atrás dele com a arma em punho.

Outros dois comparsas deram cobertura à ação criminosa, mas nenhum deles foi preso.

Com relação à execução do empreiteiro, a Polícia Civil intensificou as buscas na região, na tentativa de identificar os suspeitos e conta com auxílio da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Americana.

O caso foi registrado na Delegacia de Hortolândia.

Publicidade