10 de maio de 2021 Atualizado 14:31

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Retomada

Campinas flexibiliza regras da fase de transição do Plano São Paulo

Secretário de Justiça da cidade explicou que medida foi tomada em função da queda nos números da Covid-19

Por Milton Paes

30 abr 2021 às 19:54

A prefeitura de Campinas publicou nesta sexta-feira (30) as novas regras da fase de transição do Plano São Paulo, que entram em vigor neste sábado (1º).

O toque de recolher passa a ocorrer apenas das 21h01 de sexta-feira até às 4h59 de segunda-feira. As fiscalizações por denúncias continuarão sendo realizadas normalmente.

Os estabelecimentos de serviços de Campinas poderão funcionar, entre 6h e 20h a partir deste sábado, com o limite de 25% da capacidade e adotar todas as medidas sanitárias. As novas regras valem até 9 de maio e o anúncio foi feito pelo prefeito Dário Saadi, durante transmissão ao vivo nesta sexta-feira (30).

O secretário de Justiça de Campinas, Peter Panuto, falou sobre a flexibilização. “Estamos em um momento de transição e o Estado caminha para uma mudança de fase no Plano São Paulo. A flexibilização que está sendo feita é com base nos números que temos, que possibilitam que haja uma maior flexibilização, tanto do horário dos serviços como do Toque de Recolher”, explicou.

O decreto também estabelece que atividades em grupo só podem ser realizadas se houver possibilidade de distanciamento de 1,5 metro entre os participantes.

No caso dos templos, igrejas e espaços culturais, só estão permitidas atividades com público sentado e com distanciamento de 1,5 metro entre as cadeiras.

Os parques permanecem como o mesmo horário de funcionamento, entre 6h e 18h.

Nesta fase, os bares continuam proibidos de realizar atendimento presencial. Esses estabelecimentos podem manter apenas os serviços de delivery e drive thru.

Podem funcionar entre 6h e 20h os comércios e serviços, inclusive galerias e estabelecimentos congêneres, shopping centers, atividades religiosas presenciais, restaurantes e similares (exceto bares); salões de beleza, barbearias, clínicas de estética, atividades culturais, clubes sociais, academias de esporte de todas as modalidades e centros de ginástica, cursos do setor de educação não-regulada, assim entendidos aqueles que não dependem de regulação direta pelos órgãos estatais de educação, tais como idiomas, informática, formação complementar, aulas práticas de autoescola e artes em geral, inclusive cursos de dança, música e teatro, áreas comuns dos condomínios e hotéis, tais como quadras de esportes, piscinas, academias e salões de festas. Os parques públicos funcionam, das 6h às 18h.

Publicidade