16 de junho de 2021 Atualizado 19:32

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Educação

Vigilância investiga surto de Covid-19 em seis escolas em Americana

São duas unidades estaduais, duas municipais e outras duas filantrópicas analisadas pelo órgão em Americana

Por Ana Carolina Leal

10 jun 2021 às 07:12 • Última atualização 10 jun 2021 às 11:07

A Vigilância Epidemiológica de Americana investiga suspeita de surto do novo coronavírus (Covid-19) em seis escolas da cidade. São duas unidades estaduais, duas municipais e duas filantrópicas. Uma instituição particular também suspendeu as aulas após dois professores testarem positivo para a doença.

“Estão sob investigação de surto seis instituições de ensino, sendo duas delas municipais e destas apenas em uma houve interrupção das atividades presenciais por precaução, pois não envolveu infecções da mesma sala e uma das pessoas teve sintomas quatro dias depois de participar de atividades presenciais”, traz nota da prefeitura.

Caic do Jardim da Paz é uma das unidades afetadas pelo surto da doença – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

O LIBERAL apurou que as escolas municipais são a Professor Sylvino Chinelatto Caic, no Jardim da Paz, e a Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Paulo Freire, no Parque Novo Mundo. No portão de uma delas, inclusive, tem um informe  dizendo que as aulas foram suspensas entre os dias 7 e 11 de junho por casos de Covid-19.

Entre as filantrópicas, destacam-se a Creche Lar Escola Vó Antonieta, no Jardim Santana, e a Creche Tio Franchi, no Jardim Ipiranga. A primeira suspendeu as aulas até 17 de junho depois que duas professoras e uma auxiliar de cozinha testaram positivo para a doença. A creche Tio Franchi, por sua vez, teve dois casos confirmados em alunos de salas distintas, já cumpriu a quarentena e as aulas voltaram nesta semana.

Escola Wilson Camargo, no Parque das Nações – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

A Diretoria de Ensino de Americana afirmou que as Escolas Estaduais Wilson Camargo, no Parque das Nações, e Professora Dilecta Ceneviva Martinelli, no Cidade Jardim 2, receberam visitas da Vigilância Epidemiológica após registros positivos da doença, todos sem ligação entre si, o que não caracteriza surto.

“A Diretoria de Ensino esclarece que não há aulas suspensas ou escolas fechadas por casos de Covid-19 nas escolas da rede estadual na cidade”.

Para a professora Zenaide Honório, diretora da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), a situação nas escolas é “fruto da irresponsabilidade de gestores que ficam forçando a volta sem que antes todos tenham sido vacinados”. 

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Na rede particular, o LIBERAL apurou que o Colégio Ilimit, no Centro, suspendeu as aulas após a confirmação de casos entre docentes e alunos. Por meio de nota, a escola afirmou que seguindo o protocolo de segurança do governo estadual, suspendeu as aulas do ensino médio durante 10 dias por conta de dois casos confirmados de professores com Covid-19.

“Os profissionais são da cidade de Campinas, portanto são casos isolados.  Durante o rastreio foram confirmadas as contaminações no ambiente familiar e de amigos”, esclareceu. “Os professores passam bem e as aulas presenciais retornam dia 14, na próxima segunda-feira”, ressaltou.

O LIBERAL questionou a prefeitura sobre a situação nas escolas Professor Sylvino Chinelatto Caic e Paulo Freire, mas não teve retorno.

Publicidade