Sem AVCB, igrejas barram eventos em salões de festa

Em Americana, Paróquia São Domingos e Igreja Nossa Senhora de Fátima, no Guanabara, trabalham para conseguir laudo junto ao Corpo de Bombeiros


A Paróquia São Domingos e a Igreja de Nossa Senhora de Fátima, ambas de Americana, decidiram interromper a realização de festas e eventos em seus salões. O motivo é a falta de AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), que as igrejas nunca tiveram.

Um dos “alertas” sobre o tema ocorreu em junho deste ano, quando o Corpo de Bombeiros não liberou o uso do salão da Basílica da cidade para a 119ª edição da Festa de Santo Antônio. O show de prêmios do evento ocorria tradicionalmente no recinto e precisou ser realizado na parte externa.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Igreja no Guanabara é uma das que não têm Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros em Americana

De acordo com Luiz Carlos Rodegher, membro do conselho administrativo da Paróquia São Domingos, um engenheiro voluntário está levantando a documentação necessária para apresentar para os bombeiros e conseguir o AVCB. Ele afirma que a situação está “bem encaminhada”.

“Na verdade, todas essas igreja antigas, com raras exceções, normalmente não têm toda a documentação em ordem junto aos bombeiros, que dão autorização pra poder funcionar”, disse Luiz Carlos. “Não queremos correr nenhum risco de ter uma fiscalização por parte da prefeitura e suspender tudo aquilo que a gente estiver fazendo”, comentou.

A última festa que utilizou o salão da paróquia foi em agosto do ano passado. A edição deste ano acontece no dia 10 de agosto, mas sem o salão, apenas na área externa.

“Apesar do nosso salão praticamente atender o que os bombeiros pedem, a gente não tem o projeto aprovado por eles ainda. Nós vamos fazer a festa em um dia só, com o bolo de São Domingos. Vamos fazer externamente, nada interno”, disse Luiz Carlos.

A situação na Igreja Nossa Senhora de Fátima, no bairro Guanabara, é similar. Entretanto, de acordo com o voluntário Valdeci Antonio Nobre, ainda há um evento que deve ocorrer no salão mesmo sem AVCB: a festa julina, marcada para este sábado, às 19 horas.

“A programação do ano todo já encerramos, a não ser essa [festa julina], que é familiar, uma coisa meio pequena. Já estava marcada. Depois, não vai ter mais [o uso do salão]. São umas 80, 100 pessoas no máximo. A comunidade é pequena”, disse Valdeci.

Os estudos para regularização do local serão iniciados após a conclusão na Paróquia São Domingos. A comunidade do Nossa Senhora de Fátima faz parte da São Domingos, funcionando como uma espécie de “filial”.

“A gente não tem condições para mexer nas duas de uma vez, não tem verba para isso. Tem que esperar”, explicou o voluntário.

Basílica

A Festa de Santo Antônio, realizada em junho na Basíllica, deu lucro de R$ 90 mil. A ideia do grupo de voluntários responsável pelo evento é utilizar pouco mais de R$ 81 mil para realizar adequações no salão da igreja.

O espaço não foi utilizado durante as oito noites da festa porque não foi liberado pelo Corpo de Bombeiros. Itens como hidrantes e caixa d’água devem ser instalados.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora