Proprietária de açougue entregou R$ 495 a ladrão antes de reagir a assalto e morrer

Após entregar a quantia, os proprietários reagiram ao assalto e o suspeito disparou contra eles, vitimando a comerciante Giani de Lião


Os proprietários do açougue Casa de Carnes Colina, em Americana, chegaram a entregar R$ 495 para o ladrão que tentou assaltar o estabelecimento neste domingo (13). Após entregar a quantia, os proprietários reagiram ao assalto e o suspeito disparou contra eles, vitimando a comerciante Giani Aparecida Molina de Lião, de 54 anos.

O caso foi registrado como latrocínio, que é roubo seguido de morte. Giani deve ser sepultada nesta segunda-feira (14), às 16h, no Cemitério da Saudade, em Americana.

Foto: Reprodução - Facebook
Gianie de Lião faleceu após ser baleada em uma tentativa de assalto na tarde deste domingo

A informação consta no boletim de ocorrência registrado na CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana, na tarde de domingo. O suspeito conseguiu fugir e não foi localizado até a publicação desta reportagem.

O crime aconteceu por volta das 12h30, na Rua Piauí, depois do açougue ter sido fechado. De acordo com informações do boletim de ocorrência, uma funcionária do açougue foi abordada pelo indivíduo quando foi retirar o lixo já com o estabelecimento fechado.

Foto: Leonardo Oliveira - O Liberal
Casal foi baleado em tentativa de assalto na tarde deste domingo

Ele entrou pela porta dos fundos do estabelecimento. Os funcionários do açougue deitaram no chão e entregaram seus pertences e o ladrão, então, se dirigiu ao caixa onde estavam os proprietários – Giani e o marido, José Roberto Lião, de 57 anos. Eles entregaram parte da quantia que estava no caixa, de R$ 495.

Giani reagiu ao assalto e entrou em luta corporal com o homem. Durante o embate, o autor do crime conseguiu sacar a arma que estava em sua cintura e efetuou pelo menos quatro disparos. Dois deles atingiram a perna de Roberto, enquanto outro tiro acertou o peito de Giani.

Ambos foram socorridos ao Hospital da Unimed, onde Giani foi submetida a cirurgia, mas não resistiu ao ferimento. O marido dela, Beto, como é conhecido pelos fregueses, segue internado.

O suspeito fugiu sem levar os R$ 495, apenas levou a arma do crime. A bolsa de Giani contendo dinheiro, documentos e objetos pessoais, porém, não tinha sido localizada pela polícia.

A Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Americana divulgou um vídeo com imagens da câmera de segurança na tentativa de auxiliar nas buscas pelo autor dos disparos. O telefone da especializada, que garante sigilo ao denunciante, é o (19) 3461-6946.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora