08 de maio de 2021 Atualizado 17:11

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Prefeitura de Americana espera arrecadar R$ 20 milhões com Refis

Programa de renegociação de dívidas é uma das apostas do plano de retomada econômica da administração do prefeito Chico Sardelli

Por Ana Carolina Leal

27 abr 2021 às 09:08 • Última atualização 27 abr 2021 às 09:39

A Prefeitura de Americana espera arrecadar R$ 20 milhões com a nova edição do Refis (Programa de Pagamento Incentivado) aprovado em segunda discussão na semana passada, pela câmara.  

O programa, que permitirá aos moradores renegociarem seus débitos com a administração municipal, é uma das apostas do plano de retomada econômica divulgado ontem pelo Executivo.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

“A estimativa de receita, baseado no último Refis, seria em torno de uma negociação de perto de R$ 20 milhões”, afirmou o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico de Americana, Rafael de Barros.

Pela proposta, quem pagar os débitos à vista terá abatimento de 95% nos juros e multas. O percentual varia conforme o número de parcelas.

Em entrevista ao LIBERAL, na última sexta-feira, o prefeito Chico Sardelli (PV) disse que espera melhorar a receita do município por meio da renegociação dos tributos atrasados.

“Fizemos isso pensando nas pessoas que passaram dificuldades nesses quase dois anos, atrasando impostos e taxas com a prefeitura, e também para contribuir com a vinda de mais recursos para o município”, afirmou, ressaltando que aguarda apenas o envio do projeto pela câmara para sancionar a nova edição do Refis.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Segundo o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, a renegociação de dívidas de pessoas físicas e jurídicas é um dos 25 itens contemplados no plano de retomada econômica do município apresentado na última sexta-feira  em reunião com o prefeito.

“A ideia do plano é aproximar os setores público e privado. Formam o comitê, secretários da administração municipal e representantes de ao menos 15 entidades. Juntos, elencamos 15 itens de curto, médio e longo prazo para retomada econômica da cidade”, explicou Rafael.

Entre as ideias listadas pelo comitê, o secretário destacou um trabalho de educação sanitária e de conscientização com os comerciantes para tentar evitar o fechamento das lojas por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19); ações de marketing para incentivar o consumo interno; proposta de feiras e cursos profissionalizantes para que as pessoas consigam uma recolocação no mercado; e disponibilidade de linhas de crédito.

O presidente da Acia (Associação Comercial e Industrial de Americana), uma das entidades integrantes do plano de retomada econômica, Wagner Armbruster, disse estar engajado na comissão.

“Nosso intuito é discutir propostas que resultem em impactos positivos nas questões de emprego, renda e apoio empresarial”, comentou.

Filosofias do cotidiano no blog da Alessandra Olivato.

O LIBERAL pediu para ter acesso ao plano de retomada econômica, mas a assessoria da prefeitura afirmou que só será divulgado na íntegra após a fase de ajustes e análises.

Publicidade