Lote de spray de pimenta é recolhido por defeito

Durante a devolução dos estoques na sede do 19º BPMI, houveram casos em que os aparelhos dispararam acidentalmente por conta desse defeito


Foto: Arquivo / O Liberal
Um dos sprays foi acionado acidentalmente em uma das salas do batalhão, onde ocorria a entrevista ontem

Um lote de espargidores (spray) de gás de pimenta comprados pela PM (Polícia Militar) terá de ser trocado por causa de um defeito na válvula de disparo. Na área de atuação do 19º BPMI (Batalhão de Polícia Militar do Interior), responsável por Americana e Santa Bárbara d’ Oeste, mais de 400 espargidores serão devolvidos.

A informação foi confirmada pelo Centro de Comunicação Social da PM. Durante a devolução dos estoques na sede do 19º BPMI, houveram casos em que os aparelhos dispararam acidentalmente por conta desse defeito, conforme presenciado na tarde desta terça-feira pela reportagem do LIBERAL.

Um dos sprays foi acionado acidentalmente em uma das salas do batalhão, onde ocorria a entrevista ontem.

Os agentes que trabalhavam no local abriram as janelas, mas tiveram de deixar o recinto por conta da irritação nas mucosas (olhos, nariz e também gargantas). Depois que o gás se dissipou, os policiais voltaram para a sala.

O Comando Geral da PM no Estado determinou a devolução dos espargidores ao fabricante, que não foi identificado. Também foi informado o tamanho do lote, nem em quais cidades eles foram distribuídos.

“Desta forma, está havendo a recolha do lote para o saneamento do problema detectado”, justificou a PM em nota nesta terça.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora