08 de agosto de 2020 Atualizado 20:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

COVID-19

Fiscalização notificou seis comércios em Americana

Vigilância Sanitária flagrou comércios não essenciais em funcionamento após denúncias de moradores

Por André Rossi

11 jul 2020 às 08:47 • Última atualização 11 jul 2020 às 09:05

A Uvisa (Unidade de Vigilância Sanitária) de Americana notificou seis comércios não essenciais que foram flagrados em funcionamento entre os dias 30 de junho e 7 de julho. Nenhum deles foi multado.

As fiscalizações aconteceram após denúncias de moradores sobre o descumprimento da regras do Plano São Paulo para reabertura econômica. Em caso de reincidência, os estabelecimentos serão lacrados e multados.

Americana e região foram mantidas nesta sexta-feira na fase 1 (vermelha), quando apenas o comércio essencial pode funcionar.

Segundo o diretor da Uvisa, Antonio Donizeti Borges, no entanto, o número não engloba o total de denúncias recebidas, nem a relação completa de comércios fiscalizados no período.

O setor trabalha na compilação dessas estatísticas, que devem ser divulgadas a partir da semana que vem. As fiscalizações realizadas pela Gama (Guarda Municipal de Americana) também serão informadas.  

“Existem várias reclamações e a demanda é muito maior que esse número. A partir de segunda-feira eu devo ter o número de reclamações, de notificações e lacrações”, explicou Donizeti.   

Durante o dia, 10 agentes da Uvisa fiscalizam o comércio. Já na parte da noite, são dois fiscais.

Por enquanto, o primeiro balanço disponível vai de 19 de março – no início da quarentena de combate à proliferação do novo coronavírus (Covid-19) – até o dia 29 de junho.

Foram 134 comércios notificados no período, com apenas uma multa. Não foi informado o valor da penalidade, nem o segmento.

Já o balanço mais recente cobre o período de 30 de junho a 7 de julho. Das seis notificações, quatro foram em estabelecimentos de “gêneros alimentícios”. Houve uma abordagem em empresa e outra em espaço público.

Podcast Além da Capa
Por quais razões a recomendação de manter o isolamento social permanece como a maneira mais difundida no combate ao novo coronavírus, mesmo com mais de 100 dias de quarentena e com a retomada da produção econômica em curso?