28 de novembro de 2020 Atualizado 17:22

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

CFCs

Exames práticos de direção retornam na próxima quarta em Americana

Segundo protocolo, cada autoescola de Americana pode inscrever, no máximo, três alunos para o mesmo dia de prova

Por Rodrigo Alonso

31 jul 2020 às 08:02

Os exames práticos de direção em Americana, para carros e motos, voltam a ser aplicados na próxima quarta-feira, dia 5, segundo o Detran.SP. Os procedimentos estavam suspensos por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Cada autoescola pode inscrever até três pessoas para o mesmo dia de prova, até porque, nos dias de avaliação, o número máximo de alunos será equivalente a 30% da capacidade total.

Donos de autoescolas fizeram protesto em São Paulo por erro no sistema – Foto: Divulgação

A informação foi revelada por Ubiratan Mendes, presidente da Abrauto (Associação Brasileira das Autoescolas) e da AAESP (Associação das Auto Escolas de São Paulo), e confirmada pelo Detran.

“A medida foi discutida com entidades que representam a categoria e é necessária para o enfrentamento do coronavírus”, diz o departamento, em nota.

Mendes, que também é proprietário da Auto Escola Aprendiz, de Americana, disse não aprovar essa restrição. “A gente está brigando um pouquinho porque são só três alunos. Eu marcava uma média de 40 exames por semana”, afirmou.

Com essa retomada, o Detran estima que cerca de 100 alunos, das 14 autoescolas da cidade, poderão fazer o exame.

Conforme o protocolo de segurança divulgado pela autarquia, deverá haver intervalo de, pelo menos, cinco minutos entre os exames para a higienização do veículo.

Examinadores e alunos também deverão estar com máscara de proteção e higienizar as mãos antes de cada prova. O documento ainda exige que os CFCs (Centros de Formação de Condutores) disponibilizem álcool em gel para seus alunos.

No caso das motos, cada aluno deverá levar seu próprio capacete. O Detran proíbe o compartilhamento do acessório.

Protesto
Os agendamentos estão permitidos desde a última segunda-feira, mas um erro no sistema impossibilitava a marcação de exames de alunos que estavam com a prova agendada no momento da paralisação.

Diante desse problema, entre segunda e terça, donos de autoescolas fizeram um protesto na Ponte Estaiada, em São Paulo. Na terça à tarde, havia de 300 a 350 veículos na manifestação, todos estacionados na ponte, de acordo com Mendes. O ato resultou numa reunião entre representantes da categoria e o Detran.

Publicidade