Encontro entre Omar e Cauê Macris tem troca de elogios

Prefeito de Americana diz que carreira de Cauê é "um foguete que não para mais", enquanto governador declarou que Omar faz o melhor para o município


A visita do governador em exercício Cauê Macris (PSDB) a Americana proporcionou um novo encontro com o prefeito Omar Najar (MDB) na manhã desta segunda-feira (16). Sobraram elogios entre os dois durante o anúncio de verbas para o município.

Em pronunciamento na sede da Gama (Guarda Municipal de Americana), Omar ressaltou sua relação próxima com Vanderlei Macris (PSDB) ao lembrar que os dois estudaram juntos, defendendo o impacto do deputado federal na construção da carreira do filho. “Eu sinto orgulho de ter um americanense como governador do estado mais importante da nação”, disse o prefeito.

Omar ainda agradeceu Cauê pelas verbas anunciadas e ofereceu apoio a ele durante a sequência do mandato como deputado estadual. “Cauê, essa trajetória sua é um foguete que não para mais. Você vai longe e pode contar conosco aqui em Americana”, finalizou, se dirigindo ao governador.

Em resposta, Cauê afirmou que o prefeito muitas vezes “fica bravo, puxa nossa orelha”, mas “a gente sabe que você faz o bem para tentar melhorar a vida das pessoas”. Destacou ainda a iniciativa de Omar ter deixado o “conforto da vida privada” para gerenciar o município.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Governador em exercício, Cauê Macris esteve em Americana nesta segunda-feira (40)

Em outubro do ano passado, o partido tucano rompeu com a administração municipal após declarações de Omar, que apoiou Márcio França nas eleições para governador, quando João Dória era o candidato do PSDB.

O primeiro reencontro aconteceu em julho deste ano, durante anúncio de verbas para saúde no gabinete do prefeito. Na ocasião, Omar Najar afirmou que o partido tinha porta aberta no governo, enquanto Vanderlei Macris ressaltou a necessidade de uma união por Americana.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Cauê foi recebido por Omar e outras autoridades

Ao LIBERAL, o prefeito admitiu a existência de divergências políticas no passado, mas defendeu que isso nunca afetou o relacionamento dele com a família Macris. “Eu estava pensando no interesse do município e eles seguiram o caminho deles. Eu respeito, estamos em uma democracia. Nada que venha a abalar a amizade, o respeito que tenho pela família do Vanderlei. Sempre tive, estudei com ele, amigo de quando eu tinha 13 anos. É uma coisa que você não esquece mais”, finalizou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora