21 de outubro de 2021 Atualizado 23:02

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Em meio a novas quedas, Saúde vê cenário melhor da Covid em Americana

Considerando redução de óbitos, casos positivos e internações, secretário diz que é o contexto mais positivo desde o mês de janeiro, quando ele assumiu o cargo

Por João Colosalle / Maria Eduarda Gazzetta

16 set 2021 às 07:27 • Última atualização 16 set 2021 às 07:31

O secretário de Saúde de Americana, Danilo Carvalho Oliveira, avalia o cenário da pandemia da Covid-19 no município, atualmente, como o melhor ao menos desde janeiro, quando assumiu o cargo na nova gestão.

A avaliação feita pelo secretário, nesta quarta-feira, em entrevista ao LIBERAL durante a inauguração do novo Caps (Centro de Atendimento Psicossocial) Infantil, considera a redução significativa de óbitos, casos positivos e internações no município.

Levantamento do LIBERAL em dados da Prefeitura de Americana aponta que, na primeira quinzena de setembro, 11 pessoas foram vítimas da Covid-19 no município. Se comparado com a primeira quinzena dos meses anteriores, o número é o menor desde novembro de 2020.

Nos primeiros quinze dias de meses recentes, como abril, junho e julho, o número de óbitos foi muito maior: 62, 59 e 47, respectivamente. “Claro que se falando de Covid, a gente tem que viver um dia de cada vez. É um momento satisfatório, o melhor desde que assumi em janeiro”, comentou Danilo.

A diferença para os períodos de picos da pandemia, como março, abril e julho, no entanto, é que, com o avanço da vacinação – especialmente da segunda dose –, a tendência, agora é de que a queda continue nas próximas semanas.A expectativa de que a pandemia c

ontinue a arrefecer encontra indícios em dados como a quantidade de casos positivos e de leitos ocupados. Em Americana, foram notificados neste mês 382 diagnósticos positivos para Covid-19, confirmando a queda de infecções, que ocorre desde julho.

Em relação aos leitos, depois de passar uma semana com cerca de 200 internados nos hospitais da cidade, em julho, agora, Americana vê um patamar de ocupação na casa dos 30 leitos, inclusive com desmobilização de espaços exclusivos para pacientes com Covid-19, como ocorreu no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi.

O secretário diz que o foco do município é avançar com a imunização da população, que chegou nesta semana a 56% do público-alvo com o esquema vacinal completo, inclusive diante da possibilidade de que a variante Delta chegue à cidade, o que ainda não ocorreu.

Publicidade