11 de agosto de 2020 Atualizado 21:24

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

De 370 testes aplicados, projeto ‘Corona Zero’ identifica 9 infectados

Dez casas de repouso de Americana tiveram seus residentes e funcionários testados em projeto promovido pelo Rotary

Por Leonardo Oliveira

15 jul 2020 às 10:13 • Última atualização 15 jul 2020 às 10:25

O projeto “Corona Zero”, que realizou testagem do novo coronavírus (Covid-19) em dez casas de repouso de Americana, identificou nove pessoas infectadas. Foram aplicados 373 testes e os contaminados representam 2,41% do total. Eles foram aplicados entre os dias 22 e 30 de junho.

Os testes aplicados pelo projeto coordenado pelo Rotary foram do tipo RT-PCR, considerado o mais eficiente no diagnóstico da doença.

Testagem realizada no Lar dos Velinhos São Vicente de Paulo – Foto: Divulgação

As informações foram divulgadas ao LIBERAL nesta quarta-feira pela governadora assistente do Rotary, Adriana de Souza. Ela afirma que, pelos resultados, é possível destacar que Americana não teve tantos problemas com a disseminação do vírus em casas de repouso quanto outras cidades da região, como Hortolândia e Piracicaba.

Dos nove infectados que testaram positivo para o vírus nas instituições de longa permanência para idosos, cinco eram funcionários e quatro moravam nos espaços. Ninguém faleceu e a maior parte não teve sintomas da doença, segundo Adriana.

“Vimos uma preocupação bastante grande em isolar os residentes nos casos positivos e tratar, se necessário, os funcionários. As famílias foram comunicadas. A importância da testagem é muito grande no sentido de buscar um protocolo adequado”, afirmou ao LIBERAL.

A ação foi realizada pelos três Rotarys de Americana, em parceria com o Associação Brasileira de Portadores de Hepatite. O projeto “Corona Zero” tem origem na cúpula paulistana do órgão. O associado Humberto Silva é o fundador da associação e ele conseguiu recursos e parcerias com a iniciativa privada para viabilizar os testes, enviados pelo laboratório Fleury, de São Paulo.

Em Americana, as testagens ocorreram nas seguintes instituições: Residencial Evangélico Benaiah, Casa Rosada Para Idosos, Casa de Repouso Vida Nova, Instituto Quality, Casa de Idosos Girassol, Isabel Residencial, Casa de Repouso Maria Camargo Moreira, Hotelaria para Idosos Poncianas House , Casa de Repouso Santa Catarina Residence e Asilo São Vicente de Paulo.

Ampliação
Atualmente, o projeto está atendendo as primeiras 1 mil instituições do tipo que se cadastraram e uma nova parceria com o Ministério da Saúde e outros laboratórios deve ampliar a testagem.

Os rotarys de Americana tentam cadastrar mais casas de repouso para receber os testes. As duas unidades da casa de repouso Recanto do Idoso, por exemplo, já procuraram o órgão para ser incluída na fila de espera.

Podcast Além da Capa
Totalmente paralisado na região desde o início da quarentena de combate ao novo coronavírus, o setor de eventos ainda está “no escuro” sobre quando as atividades poderão ser retomadas, ainda que de forma parcial. Além da indefinição, uma série de dificuldades surgiram por conta da situação. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o repórter André Rossi sobre o panorama do segmento em Americana e região.