Com unidade em Americana, Sage decide vender operações no Brasil – O Liberal

Com unidade em Americana, Sage decide vender operações no Brasil

Multinacional do ramo de softwares de gestão empresarial diz que decisão é estratégica e não tem relação com faturamento; quadro tem mil funcionários


As operações no Brasil da multinacional Sage, que tem unidade em Americana, estão à venda. A empresa do setor de software de gestão pretende concluir o negócio até setembro deste ano.

De acordo com comunicado, a decisão faz parte da estratégia de manter o foco nos produtos globais e algumas regiões específicas e não está ligado a faturamento. As operações no País estão à venda desde novembro do ano passado, quando foi publicado o relatório anual da Sage global. A decisão consta no documento.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Prédio da Sage, localizado em área às margens da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), em Americana

A empresa fornece softwares para MEI (Microempreendedores Individuais), com foco nas pequenas e médias empresas, e conta com uma unidade de negócios, área de conteúdo e produtos contábeis.

Além da unidade de Americana, localizada às margens da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), a Sage possui ainda escritórios em sete capitais.

A empresa diz ter cerca de 100 mil clientes e um quadro com mil funcionários. Apesar de não revelar o número de colaboradores em Americana, a Sage admite que a cidade concentra uma das maiores operações da empresa no Brasil.

A assessoria de imprensa da empresa disse que a Sage global trabalha em parceria com o time de gestão da Sage Brasil para identificar um novo dono para o negócio.

“Enquanto isso, a Sage continua completamente comprometida com o sucesso da Sage Brasil e todas as nossas áreas continuam a operar normalmente, servindo nossos clientes com a mesma dedicação”, declarou.

Apesar de planejar finalizar a venda até o final do ano fiscal, em setembro, a empresa garantiu que se esse prazo terminar sem a comercialização das operações, os atendimentos aos clientes vão permanecer.

A assessoria de imprensa disse que não poderia informar se já há interessados nas operações para não atrapalhar as negociações. Da mesma forma, o valor pedido para adquirir a Sage do Brasil não foi divulgado. A empresa também não detalhou quais regiões do mundo devem receber o foco da Sage nas novas estratégias que estão sendo adotadas.

HISTÓRICO

A Sage chegou ao Brasil em 2012 com a aquisição das empresas Folhamatic, IOB, EBS e Cenize. A empresa não revelou faturamentos recentes no Brasil.

Em material divulgado no site da empresa em novembro de 2017, a Sage indicou que o desempenho da subsidiária brasileira naquele ano fiscal colaborou para o crescimento de 10% da receita anual global. Nesse período, houve um aumento orgânico da receita de 12% no Brasil.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora