03 de março de 2021 Atualizado 23:13

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Boas Histórias

Chuva destrói carrinho de recicladora e grupo se organiza para conserto

Catadora de reciclados de Americana teve o carrinho danificado na chuva que atingiu a cidade nesta segunda-feira; veja como ajudar

Por Paula Nacasaki

22 dez 2020 às 11:12 • Última atualização 22 dez 2020 às 11:16

Dona Benedita e seu equipamento para recolher reciclagem – Foto: Divulgação

A catadora de reciclados Dona Benedita estava na Rua das Pedras, no Parque Novo Mundo, quando começou o temporal que atingiu Americana na tarde desta segunda-feira (21). Com a forte chuva, a roda do carrinho de reciclagem foi danificado.

Toda a situação foi presenciada pela farmacêutica Beatriz Suzigan, de 25 anos, que resolveu acolher Dona Benedita e o neto dela, de dois anos, na sua casa. Lá, eles se protegeram da chuva, foram alimentados e aquecidos.

Quando as chuvas cessaram, Dona Benedita foi levada para sua casa, na Vila Mathiensen. “Na hora que eu vi eles na rua tremendo de frio, eu os acolhi na hora”, disse a farmacêutica.

Agora, às vésperas do Natal, Beatriz e sua irmã Isabella reuniram amigos para reformar o carrinho da recolhedora de reciclados. A ideia inicial é montar uma vaquinha para a reforma do equipamento.

O material recolhido é a única fonte de renda da Dona Benedita, que coleta os recicláveis nos bairros Mathiensen, onde mora, Cidade Jardim e no Parque Novo Mundo.

O carrinho da Dona Benedita foi danificado com a forte chuva desta segunda-feira – Foto: Divulgação

Ao levar a Dona Benedita para a casa, a farmacêutica notou a vulnerabilidade social da família. Moram no imóvel, além da recicladora, oito netos e um filho acamado que foi vítima de um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Além da reforma do carrinho, o grupo espera poder continuar a ajudar a família.

Surpresa
A ideia de arrecadar dinheiro para a reforma do carrinho veio da irmã de Beatriz, a estudante de enfermagem Isabella Suzigan Brochi, de 22 anos, que também se comoveu com a história

“Quando a minha irmã voltou da casa da Dona Benedita, a gente sentiu que precisava fazer alguma coisa que estivesse ao nosso alcance, e como já fizemos uma campanha na internet quando houve a tragédia em Mariana, resolvemos fazer ação online”, contou Isabella.

De acordo com a Isabella, com o dinheiro arrecadado elas irão reformar a roda do carrinho da Dona Benedita. Depois, querem comprar um equipamento novo, mais leve e com mais durabilidade.

O novo carrinho de reciclagem ganhou até um projeto que está sendo desenvolvido pela estudante de arquitetura Ana Claudia Folster.

Quem quiser colaborar com a causa pode entrar em contato com as organizadoras por meio do Instagram que foi criado para as doações.

Se você conhece uma boa história que todo mundo merece saber, conte para a gente! Ela pode virar uma reportagem no LIBERAL. Escreva para redacao@liberal.com.br ou envie mensagem para o WhatsApp do LIBERAL, no (19) 99271-2364, clicando aqui.

Publicidade