20 de janeiro de 2021 Atualizado 19:16

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

PLANOS

Candidatos não eleitos traçam futuro político fora da Câmara de Americana

Nove vereadores da atual legislatura ficaram sem cargo eletivo desde o primeiro dia deste ano e comentaram sobre seus projetos a partir de agora

Por André Rossi

03 jan 2021 às 16:50 • Última atualização 03 jan 2021 às 16:58

Nove dos 19 vereadores da legislatura passada ficaram sem cargo eletivo desde o início deste mês em Americana. Campanhas para deputado, foco em projetos pessoais e mudanças de partido estão no horizonte dos ex-parlamentares, que foram entrevistados pelo LIBERAL em dezembro para repercutir seus planos políticos.

Candidata a prefeita em 2020, Maria Giovana (PDT) é a que está com o futuro mais estabelecido no aspecto partidário. Depois de ficar na segunda colocação na eleição, a vereadora assumiu a presidência do PDT em Americana e agora é coordenadora da legenda nas cinco cidades da RPT (Região do Polo Têxtil).

Maria Giovana foi a segunda colocada na disputa para a Prefeitura de Americana – Foto: Divulgação

“A gente tem essa missão de fortalecer o partido no Estado de São Paulo, começando a partir daqui. Devo ir pra direção estadual do partido no ano que vem. A expectativa para o próximo ano é de construir essa agenda partidária”, explicou Maria Giovana.

A ex-vereadora foi candidata a deputada federal na eleição de 2018. Uma eventual candidatura em 2022 será discutida no início deste ano com o diretório estadual. Agora, ela pretende continuar acompanhando a política americanense por meio dos dois vereadores do PDT: Dr. Daniel e Leonora.

“Enquanto partido nós continuamos acompanhando os principais problemas da cidade, se posicionando, orientando os nossos vereadores. É dessa maneira que a gente segue presente”, disse Maria Giovana.

Welington admite a possibilidade de ser candidato a deputado – Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal

Já seu candidato a vice-prefeito na chapa, Welington Rezende (Patriota), vai retomar o trabalho à frente da AET (Associação do Ensino Técnico), além de atuar na diretoria do Sintec (Sindicato dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo).

Politicamente, Welington admite que há interesse em uma campanha para deputado. Entretanto, pondera que ainda é cedo para qualquer decisão.

“Vai depender do partido, da conjuntura política da nossa cidade. Tudo tem que avaliar. Há interesse, sim, o partido tem interesse, mas é preciso alinhar com eles, ver qual é esse interesse”, comentou Welington.

Ondas disse que tem convite para trocar de partido, após problemas com o MDB nas eleições – Foto: Marcelo Rocha/O Liberal

Alfredo Ondas (MDB) diz que tudo está “em aberto”. Porém, admite que será difícil permanecer no MDB. Isso porque o diretório estadual tentou barrar sua candidatura a prefeito para apoiar o também ex-vereador Rafael Macris (PSDB).

“Já tenho um convite de um partido para mudar, para sair do MDB, que eu ainda estou filiado, e sair candidato a deputado. Ainda estamos avaliando, pensando. A gente ainda não bateu o martelo em cima de nada”, afirmou Ondas.

Rafael Macris disse que novas candidaturas ainda serão discutidas com seu grupo político – Foto: Claudeci Jr. / Divulgação

Terceiro colocado na eleição para prefeito, Rafael Macris diz que ainda é cedo para pensar nas próximas eleições e que uma candidatura é resultado de discussão dentro do grupo político.

“Como morador e empreendedor de Americana, vou continuar a participar da vida política como todo cidadão consciente faz: cobrando soluções para os problemas da cidade e acompanhando o poder público, sempre à disposição para contribuir com o município”, afirmou o tucano.

Fanali disse que vai se dedicar a sua farmácia e que deve concorrer novamente em 2024 – Foto: João Carlos Nascimento – O Liberal

Geraldo Fanali (PV) pretende se dedicar a sua farmácia neste momento, mas não quer desistir da política. “Gosto do meu jeito de fazer política. Em 2024 estamos de volta, se Deus quiser”, disse.

Depois de cinco mandatos como vereador, Marco Antonio Alves Jorge, o Kim (Solidariedade) se arriscou na disputa pela prefeitura, mas não se elegeu. Servidor público de carreira, ele pretende retomar seu trabalho como arquiteto na prefeitura. No momento, ele evita fazer qualquer projeção sobre a eleição de 2024.

Kim deixa a CM após cinco mandatos como vereador – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

“É muito cedo. O que eu estou, nesse momento, é planejando, retomando mais de perto meu trabalho profissional, dando um pouco mais de atenção para minha família. E tomando pé de como eu posso contribuir com Americana dentro da minha atividade profissional número 1, que é servidor público”, refletiu Kim.

Odair Dias (Pros) abriu mão da campanha para prefeito e apoiou Rafael. Questionado sobre seu próximo passo político, ele afirma que se vê “trabalhando pela população” dentro de quatro anos.

Odair Dias acredita que não é somente com um mandato que se pode ajudar a cidade – Foto: Arquivo / O Liberal

“Era pré-candidato a prefeito, recuei por entender que não era o momento, mas o meu sonho de conduzir a cidade ele não acaba, mas eu digo o seguinte: não preciso necessariamente ter um mandato para poder fazer o melhor pelo meio que eu vivo”, apontou Odair.

Renato Martins (PTB) quer analisar o cenário para definir se vai concorrer a deputado estadual em 2022. Caso contrário, se vê apto a retornar para disputar o legislativo local em 2024.

Renato Martins ainda estuda uma nova candidatura – Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal_25.4.2019

“Não sei se daqui dois anos eu saio deputado, vou ainda analisar essa hipótese, conversar. Há vontade pelo menos inicial, mas depende de projetos”, comentou Renato.

Padre Sérgio quer concorrer novamente para vereador em Americana – Foto: Arquivo / O Liberal

Por fim, Padre Sergio (PT) gostaria ser candidato a vereador na próxima eleição e não tem pretensão de concorrer a deputado, apesar de se colocar a disposição do partido. Por ora, irá se concentrar em projetos pessoais voltados ao meio ambiente e educação para imigrantes.

Publicidade