Ação oferece banho a moradores de rua de Americana

Projeto 'De Cara Limpa' é realizado de terça-feira, quando os moradores tem a oportunidade de um banho quente e acesso a roupas limpas


Todas as terças-feiras à tarde, o portão lateral da Igreja Presbiteriana de Americana, na Rua 12 de Novembro, se abre para oferecer um pouco mais de dignidade aos moradores de rua.

É quando acontece o projeto “De Cara Limpa”, criado há pouco mais de um mês por voluntários com o objetivo de dar a essas pessoas a oportunidade de um banho quente e roupas limpas, coisas até então bem distantes da realidade delas.

O projeto é realizado uma vez por semana, sempre às terças-feiras, das 14 às 18 horas. Nesse período, os dois banheiros externos da igreja são abertos para os moradores de rua. Eles recebem produtos de higiene, toalhas e roupas limpas.

Também ficam à disposição aparelhos de barbear e tesouras para os que querem cuidar da barba e do cabelo. De banho tomado e roupas trocadas, eles ainda fazem um lanche antes de deixarem o local.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Projeto idealizado por Lisa Mendes (de verde) dá oportunidade que moradores de rua possam tomar banho uma vez na semana

A idealizadora do projeto é a empresária Lisa Mendes. Ela conta que certa noite entregava cobertores aos moradores de rua, quando ouviu entre eles uma mulher perguntar onde poderia tomar um banho.

A pergunta da moradora chamou sua atenção. “Nunca pensei que eles tivessem essa necessidade”, conta. Junto com a irmã, Lisa procurou pelo pastor da igreja e ele apoiou a iniciativa oferecendo o espaço.

Semanalmente, um grupo de voluntárias se reveza no atendimento aos moradores de rua. “Houve uma semana em que atendemos 27 pessoas. Está sendo muito gratificante ver o antes e o depois de cada morador”, comenta.

Segundo Lisa, muitos moradores admitem estar sem banho há várias semanas. Ela também lembra que a reação de quem procura pelo projeto é de gratidão. “Na terça-feira da semana passada, teve um rapaz que depois de tomar banho disse ‘posso pedir uma coisa?’ e pediu um abraço. E outras pessoas que estavam lá também pediram um abraço. Foi bem emocionante”.

A voluntária espera que, ao serem atendidos, os moradores se sintam motivados a mudar de vida e sair das ruas. “Não julgo a história de vida de ninguém, mas gostaria muito que, ao vivenciarem esse momento de dignidade, eles sentissem vontade de buscar outro caminho e quem sabe reencontrar a família e voltar para casa”.

Colaboração

O projeto está precisando de voluntários, em especial de homens, e está aberto também a profissionais do segmento de beleza que queiram participar, doando seu tempo para fazer a barba e cortar o cabelo das pessoas atendidas.

A presença de um homem é importante para ajudar quem tem limitações e enfrenta dificuldades na hora de se vestir, como o caso de um morador sem uma das mãos atendido pelo projeto. “Nesse dia o pastor estava aqui e ajudou, mas é uma situação que pode acontecer novamente”, afirma Lisa.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
O projeto está precisando de voluntários, em especial de homens

Recentemente, o projeto conseguiu a doação de uma lavadora e secadora de roupas, permitindo a lavagem das roupas no próprio local onde ele acontece. Até então, as voluntárias levavam as roupas para serem lavadas em casa.

Quem também quiser colaborar pode doar itens de higiene e roupas de homens. Os itens podem ser entregues diretamente na igreja, localizada na esquina das ruas 7 de Setembro e 12 de Novembro, no Centro de Americana.

Se você conhece uma boa história que todo mundo merece saber, conte para a gente! Ela pode virar uma reportagem no LIBERAL. Escreva para redacao@liberal.com.br ou envie mensagem para o WhatsApp do LIBERAL, no (19) 99271-2364.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora