30 de outubro de 2020 Atualizado 22:03

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

COVID-19

Americana autoriza aulas em particulares e estaduais a partir de novembro; municipais seguem remotas

Escolas podem retornar em 3 de novembro; um dos requisitos é que 35% dos pais dos alunos queiram a volta

Por Marina Zanaki

29 set 2020 às 13:39 • Última atualização 29 set 2020 às 18:02

A Secretaria de Educação de Americana autorizou que a rede privada e estadual retornem as aulas presenciais a partir de 3 de novembro.

Já as aulas na rede municipal de ensino, assim como as vagas contratadas pela prefeitura na rede particular ou em organizações, estão suspensas até o final do ano.

O decreto publicado no Diário Oficial do município nesta terça-feira (29) estabelece que, para retornar, as escolas privadas ou estaduais devem comprovar consulta individual aos responsáveis pelos alunos com mínimo de 35% de interessados no retorno às aulas presenciais.

Secretária de Educação de Americana, Evelene Ponce Medina disse que o objetivo desse critério foi dividir com a comunidade a decisão sobre o retorno presencial.

“Tentamos chegar em um meio termo, quem de fato vai decidir se deve voltar ou não é a comunidade à qual aquela escola pertence. Vamos deixar essa co-responsabilidade para a comunidade”, explicou Evelene.

“Cada um sabe de si, sabemos de famílias que precisam desesperadamente de escolas, por outro lado é uma responsabilidade muito séria, principalmente por parte do poder público, falar para todo mundo voltar. E se vier nova onda de casos?”, questiona a secretária.

Além disso, as instituições devem apresentar à Vigilância Sanitária um plano com os protocolos sanitários em acordo com o Plano São Paulo, do governo estadual. O órgão municipal fará vistorias para checar o cumprimento dos protocolos.

Por conta da pandemia, escolas aderiram ao ensino remoto, deixando salas vazias – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

A decisão de retomar as aulas somente em novembro foi adotada com o objetivo de proporcionar tempo hábil para as escolas realizarem a pesquisa, prepararem os protocolos sanitários e resolverem eventuais questões trabalhistas de profissionais que estejam afastados.

Municipal

Já a rede municipal de ensino não vai retornar as atividades presenciais esse ano.

Já a rede municipal de ensino não vai retornar as atividades presenciais esse ano. A decisão foi adotada com base em pesquisa realizada pela pasta junto aos pais entre agosto e setembro.

No levantamento, nenhuma escola da rede municipal atingiu o percentual mínimo de 35% estabelecido pela Secretaria para autorizar o retorno. Segundo Evelene, menos de 20% dos pais dos alunos do ensino municipal têm interesse em retornar às salas de aula.

Estadual

Das cinco cidades da RPT (Região do Polo Têxtil), quatro definiram por manter o ensino municipal remoto e autorizaram o retorno da rede estadual – Americana, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré.

A Secretaria do Estado da Educação informou nesta terça-feira que as escolas dessas quatro cidades ainda estão promovendo consultas à comunidade e que, até o momento, não há uma definição sobre o retorno das aulas presenciais.

Publicidade