23 de abril de 2024 Atualizado 17:35

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Celebridades

Ringue da vida

Larissa Nunes exalta a força feminina e o apoio familiar na pele de Dayane, mulher de Anderson Silva na série biográfica “Spider”

Por GERALDO BESSA - TV PRESS

24 de dezembro de 2023, às 17h17 • Última atualização em 24 de dezembro de 2023, às 17h18

Antes de ler o roteiro de “Spider”, série da Paramount+ que conta a história do ex-lutador de MMA Anderson Silva, Larissa Nunes tinha apenas uma visão geral da trajetória de superação de um dos grandes nomes do esporte brasileiro. Entre leituras, ensaios e vivências para interpretar Dayane, esposa do protagonista, Larissa passou a ver a trama que, além de desnudar o ídolo, também dá outros contornos e profundidade às pessoas que o acompanham.

“Ser esposa de um campeão não é algo fácil. Eles passaram por muitas situações delicadas e a série mostra isso de forma muito contundente e sem colocar a Dayane apenas como ponto de apoio do Anderson. É uma história de amor onde a personagem também tem ação própria”, garante.

Apesar de curiosa e sentindo-se muito próxima dos acontecimentos, por uma definição artística, a atriz acabou por só conhecer Dayane e a família Silva um pouco depois da série pronta, em um movimento que privilegiou a liberdade e fugiu de uma cobrança excessiva por estar interpretando alguém que existe de fato. O resultado da série a deixou animada, mas foi a aprovação de sua homenageada que fez a diferença ao final dos trabalhos. “Foi gratificante receber a mensagem dela no meu Instagram, emocionada, dizendo que se sentiu representada pela minha atuação”, revela.

Gravada ao longo do segundo semestre do ano passado, era grande a ansiedade de Larissa em ver a estreia de “Spider” no serviço de streaming. Para a atriz, o fato de a obra mostrar uma família preta de forma realista e sem estereótipos já faz da produção um importante marco do audiovisual brasileiro. “A cena inicial, da família em uma mesa repassando o dia, em clima de apoio e compressão, é muito bonita. É bacana ver que esse protagonista tem uma família e que cada uma dessas pessoas deu sua contribuição para a vitória deste homem preto acontecer”, avalia.

Nos bastidores, a convivência com nomes como Tatiana Tibúrcio e Seu Jorge, seus principais parceiros de cena, foi motivo de celebração tanto pela troca profissional quanto pelos ensinamentos para a trajetória pessoal. “Jorge e Tatiana sempre me inspiraram. Poder me aproximar dessas estrelas e perceber a generosidade delas foi muito importante para mim. Foi um cruzamento de gerações pretas”, exalta.

Para complementar o estofo para a personagem, o mergulho também foi físico. Como Dayane atravessa três fases na série, Larissa pensou que seria bom intensificar exercícios e, como consequência, entender melhor o contexto da trama. Como resultado, as aulas de boxe inglês acabaram virando rotina até mesmo com o final das gravações. “Tomei gosto. Me sinto melhor e mais disposta. É o complemento perfeito para a musculação”, avalia. Só mesmo com a saúde em dia para dar conta de uma rotina apertada de compromissos.

Só no último ano, Larissa já passou pelas gravações de títulos como “Vidas Bandidas” e “Americana”, séries do Star+, além de “Clube Espelunca”, nova aposta nacional da TNT/HBO Max. “O streaming tem sido um espaço muito generoso para o meu trabalho. Tenho vivido personagens que me levam para um caminho de versatilidade, além de poder trabalhar com pessoas mais experientes e que não querem fazer tevê de forma tão convencional”, analisa.

Paulistana formada pela Escola de Artes Dramáticas da USP, Larissa gostou bastante de fazer parte do elenco de “Além da Ilusão”, novela da Globo exibida em 2022 e seu primeiro trabalho na tevê aberta. Porém, ela realmente tem uma relação muito forte com as empresas de streaming. Sua estreia em séries, por exemplo, foi na ficção científica “3%”, um dos primeiros investimentos da Netflix no Brasil.

Foi na mesma empresa que ela também atuou na incensada “Coisa Mais Linda”, onde viveu Ivone, uma jovem aspirante a cantora que precisa enfrentar suas inseguranças para fazer sucesso, papel em que sua paixão pela música e pelas artes cênicas se cruzaram.

Com dois singles lançados e inspirada por nomes como Gal Costa, Elza Soares, Kendrick Lamar, Rihanna e SZA, Larissa pretende dar mais atenção à sua carreira musical em 2024. “Bate um frio na barriga, mas espero que seja um bom recomeço. Meu berço é o hip-hop, mas já faz um tempo que tenho ouvido muita coisa nova, gringa e brasileira, para me lançar no próximo trabalho”, detalha.

“Spider” – Paramount+ – primeira temporada de cinco episódios.

Publicidade