27 de fevereiro de 2024 Atualizado 09:36

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Celebridades

Carga emocional

Em “Elas por Elas”, Thalita Carauta estreia no posto de protagonista

Por CAROLINE BORGES - TV PRESS

22 de novembro de 2023, às 09h20

Ao conhecer as primeiras nuances de sua personagem em “Elas por Elas”, novíssima novela das seis, Thalita Carauta já começou a trabalhar as engrenagens da composição em sua cabeça. Ela, porém, não foi em busca de referências em filmes, livros ou pesquisas na internet. Toda as questões da batalhadora Adriana estão reunidas na esfera emocional, pautadas exclusivamente pelo texto de Alessandro Marson e Thereza Falcão. “É uma personagem que não tem composição física. Toda a construção dela é emocional. É sobre como ela vai lidar com todas as questões que, inesperadamente, atravessam o caminho dela”, afirma.

Na história baseada na obra original de Cassiano Gabus Mendes, Adriana é dona de uma clínica veterinária e muito dedicada aos animais. Ao reencontrar as amigas, volta a cruzar também com seu amor da adolescência, Jonas, papel de Mateus Solano, a quem ainda ama. No passado, Adriana terminou o noivado com Jonas após descobrir que Helena, de Isabel Teixeira, estava grávida dele. “Sinto que o status emocional da Adriana é outro em comparação ao enredo escrito em 1982. Vi apenas cinco capítulos da trama original, mas acho que o mote de Adriana é uma relação de amor mal curada. Tem todo esse romance e essa paixão não resolvida”, explica a atriz, que vê um caminho inédito para a personagem percorrer no folhetim. “É uma obra muito longa, né? Então, tudo pode acontecer. Não faço ideia de como serão os desdobramentos dessa história”, completa.

Além de Thalita, a trama de “Elas por Elas” conta com mais seis protagonistas. Lara, Taís, Helena, Renée, Natália e Carol, interpretadas por Deborah Secco, Késia, Isabel Teixeira, Maria Clara Spinelli, Mariana Santos e Karine Teles. A relação com as demais colegas de elenco é um ponto importantíssimo do trabalho de Thalita em cena. “A gente vem gravando muito. Poder encontrar com todas as atrizes orientou muito minha personagem. Me botou no eixo. Foi mais fácil compreender a função dramatúrgica da Adriana”, ressalta.

Há quase 20 anos na televisão, Thalita ficou conhecida pelo grande público por seus trabalhos no humor. Entre 2010 e 2015, ela integrou o elenco do extinto “Zorra Total”. Com o fim do humorístico, a atriz começou a desbravar outros projetos além da comédia, conquistando alguns papéis dramáticos, como a professora Eliete de “Segunda Chamada”. “Feliz de poder fazer coisas variadas. A Adriana está em um lugar do drama, mas a novela toda tem um contexto de humor. Então, isso permite que um humor percorra a personagem. Mas é tudo dentro de uma comédia de situação”, defende.

“Elas por Elas” – de segunda a sábado, às 18h30, na Globo.

Horário apimentado

A trama de “Elas por Elas” não é o único projeto de Thalita Carauta no ar. Ela também pode ser vista na exibição de “Todas as Flores”, que vai ao ar logo após “Terra e Paixão”. A novela do Globoplay foi disponibiliza primeiramente para os assinantes da plataforma de streaming. “Feliz de ver esses dois projetos no ar ao mesmo tempo. São personagens bem diferentes”, afirma.

Na novela de João Emanuel Carneiro, Thalita vive Mauritânia, uma mulher que foi estrela do cinema erótico durante anos, mas hoje tem baixa autoestima. Ao recebe uma herança inesperada de Raulzito, papel de Nilton Bicudo, ela vê sua vida mudar completamente. Ao longo dos capítulos, Mauritânia se relaciona com Javê, de Jhona Burjack, um rapaz bem mais jovem.

“É uma relação de muito carinho. É uma relação de quem realmente quer dar oportunidade para alguém que reconhece o talento, alguém que ela acha que tem caráter, índole, coração muito bom. Mas daí saem umas faíscas. Tem um pouco de tempero e veneno”, defende.

Publicidade