24 de fevereiro de 2024 Atualizado 20:17

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Celebridades

Bicho solto

Heslaine Vieira se diverte como a vibrante Soraya Terremoto, de “Fuzuê”

Por CAROLINE BORGES - TV PRESS

30 de novembro de 2023, às 16h49 • Última atualização em 30 de novembro de 2023, às 16h50

Heslaine Vieira está longe de qualquer limitação nos estúdios de “Fuzuê”, atual novela das sete da Globo. A atriz de 28 anos chegou ao enredo assinado por Gustavo Reiz em busca de uma linguagem totalmente nova diante das câmeras. Após trabalhos mais contidos como a pandêmica “Nos Tempos do Imperador” e a trama infantojuvenil da série “As Five”, ela solta toda sua energia acumulada para viver a sensual e barulhenta Soraya Terremoto.

“É uma linguagem bem diferente do que estou acostumada. Gravei uma novela de época ao longo de uma pandemia. Então, venho de um ritmo totalmente oposto. A Soraya me permite colocar tudo que é explosão, alegria e sensualidade em cena. Era exatamente o que eu queria fazer”, celebra.

Na história, Soraya é uma mulher livre, divertida e vaidosa. Melhor amiga da protagonista Luna, papel de Giovana Cordeiro, ela está com a jovem em todos os momentos. É uma das principais conselheiras da mocinha em questões sobre o amor e a complicada relação com a mãe Maria Navalha, de Olívia Araújo. “A Soraya está sempre ao lado da amiga para ajudar. Ela sempre incentiva a Luna a ir viver, se jogar, ser feliz e amar. É uma relação de irmãs. Acho que é daquelas relações para o público se identificar. Todo mundo tem uma amiga assim”, defende.

Além de Luna, outra relação importante na vida de Soraya é o playboy Francisco, interpretado por Michel Joelsas. Os dois vivem uma relação divertida e calorosa, mas cheia de altos e baixos. “Os dois têm uma espécie de imã. Tentam se afastar, mas não conseguem. É uma relação muito gostosa de ler, muito gostosa de fazer e acho que também está bem legal do público acompanhar. É um casal gato e rato, mas o fogo acaba sempre falando mais alto”, aponta.

A atriz, que deu início na carreira em 2006, fez sucesso ao dar vida a nerd Ellen, personagem de “Malhação: Viva a Diferença” e da série “As Five”, em que reviveu o papel anos depois. Logo após o enredo adolescente, ela viveu a vilã Zayla em “Nos Tempos do Imperador”, que, por conta da pandemia de Covid-19, contou com rígidos protocolos de combate ao novo coronavírus. “Feliz de voltar às novelas em uma trama como ‘Fuzuê’. O texto do Gustavo é muito gostoso. Estou cercada de pessoas maravilhosas no dia a dia. Todos ficamos muito amigos. Dá para ver que é uma equipe com vontade de fazer novela, sabe? Fazer farofa, confusão e treta (risos)”, vibra.

“Fuzuê” – de segunda a sábado, às 19h30, na Globo.

Firme e forte

A exibição original de “Malhação: Viva a Diferença” já completou pouco mais de cinco anos. O trabalho infantojuvenil, porém, ainda reverbera bastante na rotina de Heslaine. No próximo ano, ela estreia a terceira temporada do spin-off “As Five”, que será disponibilizado para os assinantes da plataforma Globoplay. “Gravamos a segunda e a terceira temporada de uma vez só. É um trabalho incrível e, se Deus quiser, sairá em breve para todos acompanharem”, torce.

O enredo adolescente criado por Cao Hamburger foi o grande ponto de virada da carreira de Heslaine. A atriz, inclusive, chegou a se surpreender com a longevidade do projeto após o fim do folhetim na tevê aberta. “Acho que essa representatividade criou uma identificação muito forte. O olhar do Cao, o protagonismo feminino e a seriedade que todos dedicaram em conjunto além de muito amor, fizeram deste um projeto muito especial. Construir todo esse caminho sem perder a essência foi um grande desafio”, afirma.

Instantâneas

A atriz é natural de Ipatinga, no interior de Minas Gerais.

No cinema, a atriz se destacou com alguns filmes, como “Meus 15 Anos”, “A Busca” e “L.O.C.A.”.

Para reviver a personagem Ellen em “As Five”, Heslaine precisou aprender a falar inglês.

A atriz estreou na tevê na série “Filhos do Carnaval”, da HBO.

Publicidade