23 de Maio de 2020 Atualizado 23:13

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Estratégia

Fiat Cronos: a marcha do mercado

Fiat quer ampliar participação no cenário brasileiro do Cronos com câmbio automático, na versão Drive

Por Auto Press

09 Maio 2020 às 10:34

Acontece com muitos equipamentos adotados nos carros. Eles aparecem como se fossem uma extravagância, passam a ser vistos como itens de luxo, depois como objetos de desejo alcançável e por fim viram indispensáveis. Foi assim com vidros e travas elétricas, freios a disco, ar-condicionado. A lista é interminável.

O câmbio automático é um dos mais recentes nesse grupo de equipamentos obrigatórios, que vem sendo exigido mesmo em modelos compactos. Acontece que, no Brasil, a Fiat dispõe apenas de um propulsor na linha compacta que trabalha com câmbio automático, que é o 1.8 E.torQ.

Inicialmente, a Fiat destinou esse trem de força apenas para a versão de topo, a Precision. Alguns meses depois do lançamento, a versão Drive 1.8 AT6 surgiu para funcionar como uma alternativa mais acessível para o Cronos com câmbio automático.

O modelo custa a partir da R$ 69.990, R$ 3.300 a mais que a versão 1.3 GSR, com câmbio automatizado, e R$ 6.500 a menos que a Precision.

A ideia é atrair o consumidor que quer câmbio automático, mas rejeita os automatizados. O que, aliás, ocorre com frequência no Brasil, tanto que
Volkswagen, Renault e Chevrolet abandonaram este tipo de equipamento.

Como qualquer boa versão intermediária, o Cronos Drive AT6 deixa uma boa parte dos itens de conforto e tecnologia na lista de opcionais.

De relevante, o modelo traz de série ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros elétricos, sistema multimídia Uconnected com tela “touch” de sete polegadas, volante multifuncional, alarme, sensor de estacionamento traseiro com gráfico de proximidade e comando remoto na chave para travas e porta-malas.

As rodas são de aço e os recursos de segurança se resumem aos obrigatórios: airbag duplo, ABS e controle de estabilidade e tração. Qualquer cor que não seja a preta também está entre os itens pagos por fora.

Nesta lista há ainda dois pacotes. No Kit Convenience, que custa R$ 2.950, estão vidros elétricos traseiros, ar digital, retrovisores elétricos e câmera de ré. Já o Kit Stile 2 sai a R$ 3.990 e inclui faróis de neblina, controle de cruzeiro, banco traseiro bipartido, volante em couro, paddle shift e rodas de liga leve com pneus 195/55 R16.

Com esses pacotes de opcionais, o valor do Cronos acaba em R$ 78.680, mais alto até que a versão de visual esportivo HGT, que custa R$ 78.490, que traz boa parte dos itens que são opcionais na versão Drive.

Ou seja: o Cronos Drive 1.8 AT6 é pensado mesmo para o consumidor
que quer um carro sem muitos luxos, mas que lhe poupe o trabalho de acionar a embreagem o tempo todo, principalmente em ambiente urbano.
Sob o capô, ambas trazem o motor 1.8 16V rende 139 cv de potência e 19,3 kgfm de torque, acoplado a um câmbio automático de seis marchas com modo manual sequencial.

É o mesmo usado pela Jeep e pela Fiat nas versões de entrada do Renegade e da picape Toro. Com este conjunto, o Cronos faz de zero a 100 km/h em 9,9 segundos com etanol e em 10,8 s com gasolina. A máxima fica em 196 e 195 km/h.

Ficha técnica
Fiat Cronos Drive 1.8 AT6

MOTOR: 1.8 l, flex
TRANSMISSÃO: Câmbio automático de seis velocidades
POTÊNCIA: 135 cv com gasolina e 139 cv com etanol a 5.750 rpm
TORQUE MÁXIMO: 18,8 kgfm com gasolina e 19,3 kgfm com etanol a 3.750 rpm
PNEUS: 185/60 R15
FREIOS: Discos sólidos na frente e a tambor atrás. Oferece ABS com EBD
PESO: 1.243 kg
PORTA-MALAS: 525 litros
TANQUE: 48 litros
PREÇO INICIAL: R$ 69.990