12 de junho de 2024 Atualizado 21:34

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Estratégia

Fiat Cronos: a marcha do mercado

Fiat quer ampliar participação no cenário brasileiro do Cronos com câmbio automático, na versão Drive

Por Auto Press

09 de maio de 2020, às 10h34

Acontece com muitos equipamentos adotados nos carros. Eles aparecem como se fossem uma extravagância, passam a ser vistos como itens de luxo, depois como objetos de desejo alcançável e por fim viram indispensáveis. Foi assim com vidros e travas elétricas, freios a disco, ar-condicionado. A lista é interminável.

O câmbio automático é um dos mais recentes nesse grupo de equipamentos obrigatórios, que vem sendo exigido mesmo em modelos compactos. Acontece que, no Brasil, a Fiat dispõe apenas de um propulsor na linha compacta que trabalha com câmbio automático, que é o 1.8 E.torQ.

Inicialmente, a Fiat destinou esse trem de força apenas para a versão de topo, a Precision. Alguns meses depois do lançamento, a versão Drive 1.8 AT6 surgiu para funcionar como uma alternativa mais acessível para o Cronos com câmbio automático.

O modelo custa a partir da R$ 69.990, R$ 3.300 a mais que a versão 1.3 GSR, com câmbio automatizado, e R$ 6.500 a menos que a Precision.

A ideia é atrair o consumidor que quer câmbio automático, mas rejeita os automatizados. O que, aliás, ocorre com frequência no Brasil, tanto que
Volkswagen, Renault e Chevrolet abandonaram este tipo de equipamento.

Como qualquer boa versão intermediária, o Cronos Drive AT6 deixa uma boa parte dos itens de conforto e tecnologia na lista de opcionais.

De relevante, o modelo traz de série ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros elétricos, sistema multimídia Uconnected com tela “touch” de sete polegadas, volante multifuncional, alarme, sensor de estacionamento traseiro com gráfico de proximidade e comando remoto na chave para travas e porta-malas.

As rodas são de aço e os recursos de segurança se resumem aos obrigatórios: airbag duplo, ABS e controle de estabilidade e tração. Qualquer cor que não seja a preta também está entre os itens pagos por fora.

Nesta lista há ainda dois pacotes. No Kit Convenience, que custa R$ 2.950, estão vidros elétricos traseiros, ar digital, retrovisores elétricos e câmera de ré. Já o Kit Stile 2 sai a R$ 3.990 e inclui faróis de neblina, controle de cruzeiro, banco traseiro bipartido, volante em couro, paddle shift e rodas de liga leve com pneus 195/55 R16.

Com esses pacotes de opcionais, o valor do Cronos acaba em R$ 78.680, mais alto até que a versão de visual esportivo HGT, que custa R$ 78.490, que traz boa parte dos itens que são opcionais na versão Drive.

Ou seja: o Cronos Drive 1.8 AT6 é pensado mesmo para o consumidor
que quer um carro sem muitos luxos, mas que lhe poupe o trabalho de acionar a embreagem o tempo todo, principalmente em ambiente urbano.
Sob o capô, ambas trazem o motor 1.8 16V rende 139 cv de potência e 19,3 kgfm de torque, acoplado a um câmbio automático de seis marchas com modo manual sequencial.

É o mesmo usado pela Jeep e pela Fiat nas versões de entrada do Renegade e da picape Toro. Com este conjunto, o Cronos faz de zero a 100 km/h em 9,9 segundos com etanol e em 10,8 s com gasolina. A máxima fica em 196 e 195 km/h.

Ficha técnica
Fiat Cronos Drive 1.8 AT6

MOTOR: 1.8 l, flex
TRANSMISSÃO: Câmbio automático de seis velocidades
POTÊNCIA: 135 cv com gasolina e 139 cv com etanol a 5.750 rpm
TORQUE MÁXIMO: 18,8 kgfm com gasolina e 19,3 kgfm com etanol a 3.750 rpm
PNEUS: 185/60 R15
FREIOS: Discos sólidos na frente e a tambor atrás. Oferece ABS com EBD
PESO: 1.243 kg
PORTA-MALAS: 525 litros
TANQUE: 48 litros
PREÇO INICIAL: R$ 69.990

Publicidade