21 de janeiro de 2021 Atualizado 17:38

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Esporte

Diniz afirma que pediu desculpas a Tchê Tchê e quer blindar elenco do São Paulo

Por Agência Estado

10 jan 2021 às 21:07 • Última atualização 11 jan 2021 às 07:08

O técnico Fernando Diniz afirmou que pediu desculpas ao volante Tchê Tchê por causa dos xingamentos durante a derrota por 4 a 2 para o Red Bull Bragantino, na última quarta-feira. Na ocasião, o treinador gritou com o jogador: “seu ingrato do c…, seu perninha do c…, seu mascaradinho. Vai se f…”

O tom da cobrança foi exagerado, como admitiu Diniz neste domingo, em entrevista coletiva após a derrota por 1 a 0 para o Santos, no Morumbi. “O (problema do) Tchê Tchê começamos a resolver internamente, já conversei com ele e com o grupo, foi um erro que cometi com a exposição. Já pedi desculpa para o Tchê Tchê e para o time, mas a culpa tem uma curva que é benéfica e depois só traz prejuízo. Quando acontece esse tipo de coisa, serve para crescer como time, ter relações melhores do que tínhamos antes”.

Diniz espera blindar o elenco do São Paulo das possíveis críticas por causa da derrota para o Santos. Antes do clássico deste domingo, o São Paulo vinha de eliminação para o Grêmio na semifinal da Copa do Brasil e da derrota para o Bragantino na rodada passada do Brasileirão.

“É trabalhar voltado para dentro, sempre tentamos blindar. Porque quando vêm os elogios, também precisamos saber blindar, e talvez não blindamos tão bem assim. O que vem de fora tem que te alimentar de forma positiva, ter um filtro para saber absorver. E trabalhar internamente, porque com trabalho, dedicação e empenho que vamos conseguir ir atrás da conquista que o torcedor deseja e merece”, afirmou.

O treinador admite que a eliminação na Copa do Brasil fez o elenco sentir, mas não vê relação com as duas derrotas pelo Brasileirão. “Sair da semifinal da Copa do Brasil foi de fato um episódio negativo na história que estamos construindo, todo mundo sente, mas temos que aprender. Não dá para falar se tem relação direta, porque são só dois jogos. O jogo de hoje (contra o Santos) não teve nada a ver com o jogo de quarta-feira (contra o Bragantino). Faltou um pouquinho mais de criatividade, um perfeccionismo na hora de concluir”.

Com a derrota neste domingo, o São Paulo segue na liderança do Campeonato Brasileiro, mas viu o Internacional diminuir a diferença para três pontos. A equipe tricolor agora tem a semana livre para treinar e voltará a jogar no próximo domingo, contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada.

Publicidade