‘Ford vs Ferrari’ ganha exibição no Cine Biblioteca

Produção que concorreu ao Oscar de Melhor Filme tem exibição gratuita nesta quarta-feira no projeto da Biblioteca Municipal de Americana


A obsessão pela velocidade carrega boa parte do filme “Ford vs Ferrari”, baseado em uma história real que o projeto Cine Biblioteca exibe nesta quarta-feira, em Americana.

O longa do diretor James Mangold, considerado por muitos críticos um dos melhores da temporada passada, foi indicado ao Oscar 2020 de melhor filme e levou duas estatuetas técnicas (melhor edição de som e melhor montagem).

Essa urgência por ser o mais rápido, o vencedor, aparece em cada traço do veterano britânico da 2ª Guerra Mundial, mecânico e piloto Ken Miles, sem dúvida o melhor personagem do filme, em mais uma atuação que mostra a entrega total do ator Christian Bale (“Batman – O Cavaleiro das Trevas”).

Foto: 20th Century Fox / Disney / Divulgação
Os atores Matt Damon e Christian Bale brilham em filme que já nasce clássico para fãs de automobilismo; produção levou 2 Oscars técnicos

Todo resto orbita em torno desse sentimento que leva o ser humano, muitas vezes, a explorar potenciais até então considerados ocultos. Inclusive o pressuposto tema central do filme: a rivalidade entre duas das maiores montadoras do mundo, a norte-americana Ford e a italiana Ferrari.

Na década de 1960, com o objetivo de mudar a imagem burocrática da empresa, Henry Ford 2º (Tracy Letts) pediu que seus executivos procurassem uma maneira de entrar no mundo das corridas automobilísticas. Para isso eles procuraram o ex-piloto, designer e engenheiro automotivo Carroll Shelby, interpretado por Matt Damon.

A ideia era que Shelby desenvolvesse um carro que pudesse destronar a icônica Ferrari naquela que até hoje é considerada a maior corrida do mundo, as 24 horas de Le Mans, na França. Nascia ali o projeto do GT40.

Disputada desde 1923 no circuito de La Sarthe, a prova leva fábricas, carros e pilotos ao limite, e, para Ford, conquistar a vitória naquele terreno representava ainda uma vingança a recusa de Enzo Ferrari, dono da montadora italiana, em vender sua empresa para Ford. Três anos depois, para piorar a situação, ela passaria as mãos da Fiat.

O papel de Miles nesse contexto, como piloto de confiança de Shelby no desenvolvimento do GT40, até a disputa em Le Mans em 1966, é detalhado com fotografia impecável, em uma narrativa que capta a urgência da impetuosidade humana, e até onde ela pode chegar. As cenas de corrida, tanto dentro como fora do carro, beiram o realismo necessário para obra desse tema.

Deixando de lado o sentimentalismo que marca muitos longas americanos, “Ford vs Ferrari” destaca não só a vitória, mas também o fracasso, e, acima de tudo, a persistência. Apesar de transformar Shelby em um herói e demonizar em alguns momentos a alta cúpula da empresa norte-americana, supondo, por vezes, passagens da história, o filme é uma celebração da emoção inegável presente em um dos maiores acontecimentos do automobilismo mundial.

ACONTECE: O filme “Ford Vs Ferrari” será exibido nesta quarta-feira, às 14, no projeto Cine Biblioteca. A entrada é gratuita > Praça Comendador Müller, 172, Centro. Mais informações pelo telefone (19) 3461-9157.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora