Mulher de Ron Ely é esfaqueada e morta pelo próprio filho


A mulher do ator Ron Ely, que viveu o personagem Tarzan na série de TV de mesmo nome nos anos 1960, foi esfaqueada até a morte pelo próprio filho na residência do casal, no sul da Califórnia, na noite de terça-feira, 15. Posteriormente, já fora da casa, o autor do crime foi baleado e morto pela polícia, informaram as autoridades nesta quarta-feira, 16.

Os agentes que atenderam ao chamado por meio de uma ligação de emergência encontraram o corpo de Valerie Lundeen Ely, de 62 anos, com múltiplas feridas de faca, informou a polícia do condado de Santa Bárbara em um comunicado.

Ainda segundo o informe policial, as autoridades conversaram com Ron Ely e identificaram o filho do casal, Cameron Ely, de 30 anos, como suspeito. Ele foi encontrado fora da residência após uma busca e representava uma ameaça aos agentes. Quatro deles dispararam contra o homem e o mataram, embora não tenha ficado claro qual teria sido a ameaça.

Não há informações de que Ron Ely tenha sofrido algum ferimento. Em um dos primeiros comunicados , a polícia informou que um senhor que estava na casa foi levado para avaliação em um hospital.

Ely e Valerie tiveram três filhos. A casa onde o crime ocorreu é um dos dois domicílios reconhecidos oficialmente como de Cameron Ely, mas não se sabe se ele estava morando com os pais.

Série na TV

Ron Ely, de 81 anos, interpretou o famoso personagem na série Tarzan, da NBC, que foi transmitida entre 1966 e 1968. Ele não foi tão famoso como Johnny Weismuller, o nadador olímpico que foi protagonistas dos filmes das décadas de 1930 e 1940, mas criou a imagem do personagem nu da cintura para cima que utilizava uma espécie de tanga.

As gerações nascidas entre 1946 e 1964 são quem mais se recordam de Ely no papel de Tarzan, homem que cresceu na selva africana e convive com os animais selvagens. O ator também interpretou o personagem principal no filme de ação Doc Savage: O Homem de Bronze, de 1975. Ele desempenhou pequenos papéis na televisão e no cinema, incluindo o musical South Pacific, de 1958. (Com agências internacionais).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora