26 de maio de 2024 Atualizado 20:10

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Saúde em Pauta

‘Detox’ funciona? Entenda como se livrar das toxinas do corpo

Comum entre quem quer "limpar o organismo", medida pode causar problemas; entenda

Por Paulo Renato Monteiro da Silva

26 de fevereiro de 2024, às 09h50

“Quando estou me sentindo mal, uso um “detox” para limpar o organismo”. Ouço muitas pessoas fazendo essa afirmação, que nos remete aos primórdios da medicina, quando se buscava afastar os maus agouros com roupas alegres, pedras preciosas em contato com o corpo (como esmeralda e ouro). Hoje em dia, substituíram as joias pelo âmbar e outras “coisinhas”.

Porém, se você espera que isso remova toxinas do seu corpo, cabe dizer: não vai rolar.

Voltando ao “detox”, este pode vir de várias formas – cápsulas, chás, sopas. Mas o mais popular são os sucos, como limonadas com infusão de carvão; couve com pepino e maçã; beterraba, gengibre e capim santo. Por aí vai, e todos com a promessa de desintoxicar. No entanto, o que fazem é intoxicar o orçamento, visto que geralmente os preços são bastantes elevados.

A ideia de limpar o corpo não é nada nova, existindo há milhares de anos, e vários métodos já estiveram em moda, como sangrias, clisteres (um método de limpar o intestino), jejuns prolongados e note que todos eram tratamentos bem-conceituados.

O mercado do bem-estar percebeu nosso desejo de nos livrarmos das impurezas do corpo, pegou a palavra desintoxicação e a modelou para a popular “detox”.

E o que vem dentro dessa promessa?

É como se estivéssemos ingerindo um limpador mágico, uma teriaga (antídoto contra todos os venenos), que ao ser ingerido fosse limpando nossas artérias, veias, rins e fígado.

Nosso corpo está preparado para lidar com eventuais toxinas que possamos ter contato, e o agente maior dessa limpeza é o fígado. E quem é esse órgão?

O fígado está localizado na parte superior direita do abdômen, embaixo das costelas, tendo um tamanho médio de 10 a 12 cm, com cerca de 2 kg, no homem, e 8 a 11 cm e 1,5 Kg, na mulher. Ele realiza várias tarefas que mantêm nossos corpos funcionando bem, por exemplo: ajudar o sistema imunológico; fabricando proteínas para a coagulação do sangue; produzindo colesterol (sim, colesterol é necessário, pois é a base para a produção de hormônios).

O fígado é o órgão principal para lidar com substâncias nocivas, retirando itens indesejáveis de tudo que ingerimos, que possam vir de alimentos, bebidas, medicamentos etc., e após retirar essas toxinas, elas são transportadas para fora do nosso corpo através da bile e, em parceria com o rim, através da urina.

Vejamos: quando alguém ingere uma bebida alcoólica, o esse álcool – que é uma toxina para o corpo – deverá ser eliminado. Quem faz essa tarefa é o fígado. Para que possamos perceber como é complicado esse trabalho, vou descrever resumidamente o que o fígado tem que fazer para digerir o álcool. São três vias:

  1. O fígado transforma o álcool em um produto chamado acetaldeído (e essa substância é muito tóxica para nossas células)
  2. O acetaldeído é transformado em acetato
  3. O acetato virá dióxido de carbono e água e, dessa forma, o álcool é eliminado

Notem como é complicado se livrar de uma toxina, e tudo depende de reações químicas. Esse mesmo caminho químico é utilizado quando nos alimentamos, fazendo com que os nutrientes sejam reduzidos em pedacinhos pequenos para que nossas células possam ser alimentadas.

Portanto aqueles produtos “detox” (sopa, cápsula ou o suco) não terão como agir eliminando nada, visto que esse é um trabalho que depende da química interna do nosso corpo.

Certamente, ter um fígado saudável é extremamente importante. O que você pode fazer para isso? Não fumar, ter dieta balanceada, fazer exercícios regularmente, dormir bem…

Não beba álcool em grande quantidade, pois poderá causar uma série de problemas ao longo do tempo, desde gordura, cirrose e até mesmo câncer de fígado, valendo a velha frase: “beber com moderação”.

Finalmente, tenha cuidado com suplementos e ervas, afinal não é porque seja “natural” que será desprovido de problemas. Existem relatos de lesões ao fígado causados por esses produtos

Muitos produtos são vendidos como “detox”, mas creio que o melhor seja fazermos um “detox” das falsas promessas e aprender mais sobre nosso corpo e viver confiante de que seu corpo está preparado para atuar, quando for preciso.

Paulo Renato Monteiro da Silva

O médico Paulo Renato Monteiro da Silva, especialista em alergologia e imunologia, fala sobre temas da saúde em alta e sobre como manter hábitos saudáveis