28 de setembro de 2021 Atualizado 10:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Pelas Páginas da Literatura

Cinco livros que conquistam pelo título

Nome do livro influencia na escolha de pelo menos em 11% dos leitores, segundo a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil

Por Marina Zanaki

28 jul 2021 às 07:55 • Última atualização 02 ago 2021 às 16:26

Alguns livros precisam de muito pouco para conseguir fisgar a atenção do leitor. Há duas semanas, escrevi sobre um livro que me conquistou pela sinopse. Outros apresentam um projeto gráfico muito bom e uma capa chamativa. Há ainda aqueles que precisam menos do que isso – um bom título basta para fisgar a atenção.

“É assim que se perde a guerra do tempo”: livro chama atenção pelo título – Foto: Divulgação

Para 11% dos leitores, o nome do livro é um fator decisivo na hora de escolher a próxima leitura. O dado consta da edição mais recente da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil. Confesso que alguns títulos conseguem me atrair mais do que muitas indicações embasadas fariam.

Acredito que isso acontece porque entendo que a leitura tem que ser divertida. Ainda citando a Retratos da Leitura no Brasil, o motivo mais apontado pelos leitores para escolha dos livros é o gosto, resposta dada por 38% dos ouvidos. Buscar desenvolvimento pessoal, aprendizado e conhecimento na literatura é super possível, mas ela oferece muito mais.

Um bom título deixa o leitor com gosto de querer saber o que mais está escondido naquelas páginas, é um convite a mergulhar em uma história.

Abaixo, fiz uma lista de cinco livros que decidi ler por conta do título. Em alguns casos, eu sabia um breve resumo da história, mas em outros nem isso. Portanto, escolhi não escrever a sinopse, e deixo o convite para as leituras apenas com os títulos.

  • É assim que se perde a guerra do tempo, por Amal El-Mohtar e Max Gladstone;
  • O inventário das coisas ausentes, por Carola Saavedra;
  • A visita cruel do tempo, por Jennifer Egan;
  • A elegância do ouriço, por Muriel Barbery;
  • O oceano no fim do caminho, por Neil Gaiman.

Marina Zanaki

Repórter do LIBERAL, a jornalista Marina Zanaki é aficionada pela literatura e discutirá, neste blog, temas relacionados ao universo literário.