15 de julho de 2024 Atualizado 10:39

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Artigos de leitores

Ano Novo com chances de mudar

Por Celso Gagliardo

13 de janeiro de 2024, às 08h16

A música de Francisco Alves e David Nasser sintetiza com simplicidade o que todos desejam: “Adeus ano velho, feliz ano novo, que tudo se realize, no ano que vai nascer. Muito dinheiro no bolso, saúde para dar e vender”.

Procuro ouvir e respeitar opiniões alheias, às vezes com dificuldade. Há amigos que falam que nada muda, apenas se fecha um ciclo de 365 dias convencionado como anual, marcando o tempo. E tudo continua igual, a luta pela vida, os boletos chegando para pagamento, e vai por aí.

Sob olhar humanista, as últimas semanas do ano são plenas de significados, a começar pela importância religiosa do Natal, até a virada do 31 para o dia 1º. As ruas se esvaziam, muitas comemorações de grupos de amigos, colegas, familiares. E desejos, mensagens, simpatias, na esperança de que a mudança no calendário seja mesmo um tempo de renovação, com crescimento em todos os sentidos.

Nada muda se nós não mudarmos. Cada um, no seu micromundo, estabelece planos, desde os mais simples até os mais ousados. Alguns querem emagrecer, fazer mais exercícios, outros aprender novos idiomas, mudar de emprego, trocar de casa, sair do aluguel, arrumar um amor, casar-se e aumentar a fé. Tem gente pensando em se tornar voluntário e praticar o bem. Outros falam em voltar a estudar, entrar na faculdade.

Trocar a folhinha pode ser relevante. Há também aqueles que vem sofrendo com doenças e a virada de ano pode lhes representar a esperança da cura ou minimizar o sofrimento.

Em tempos de competição social não saudável, polarização por bobagens e pessoas se afastando de outras, saltar de 2023 para 2024 pode despertar aceno de mudanças dentro dos corações, fazendo-nos mais solidários, tolerantes, menos julgadores e mais empáticos. Com um pouco mais de amor, como Ele ensinou. 

Celso Gagliardo
Profissional de Recursos Humanos

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos para o e-mail opiniao@liberal.com.br.