07 de julho de 2022 Atualizado 12:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Artigos de leitores

Ano de 2022 e as incertezas

Por Celso L. Gagliardo

16 de janeiro de 2022, às 08h43 • Última atualização em 12 de março de 2022, às 09h17

No início do ano, o LIBERAL trouxe, em charge assinada pelo admirado Carlos Reis, uma saudação ao Ano Novo, com família espiando a porta de 2022 ainda fechada, olhar desconfiado, de espreita. Lógico que o jornal quis brincar. E brincou de forma oportuna, representando a desconfiança que cerca grande parte da população.

Vivemos tempos desafiadores em praticamente todos os setores de nossas vidas. Essa desgraça chamada Covid-19 chegou como dragão indomável, ultrapassando fronteiras, não respeitando níveis sociais, aliás afetando primeiro aqueles supostamente mais abastados que viajaram para outros países e mais expostos à transmissão.

A pandemia atravessou 2020 e 2021, quando deu sinais de arrefecimento – com as vacinas -, após abalar emocionalmente milhões de pessoas.

O fim de ano foi melhor, pudemos ir às ruas – mesmo tendo que usar máscaras – e festejar em reuniões familiares. No horizonte, nuvens de preocupações por novas variantes e pelo surto de gripe.

Nossa economia está abalada, já não vinha bem. O governo arrecadou menos e gastou mais com Saúde e em proteção social. O PIB (Produto Interno Bruto) está prejudicado e precisamos crescer forte porque o desemprego é grande. Somente o agronegócio não segura.

O distanciamento social separou ainda mais pessoas. A sociedade já vinha numa configuração egoísta, restrita ao núcleo familiar – quando muito -, cada um olhando “pro seu umbigo” em detrimento de relacionamentos mais fraternos.

Olhando o copo meio cheio temos muito a comemorar. Sobrevivemos e ultrapassamos caminhos tortuosos. O Brasil resistiu bravamente às intempéries, com sérios solavancos que ainda irão marcar sua trajetória. Por tudo isso é que podemos dizer: a charge do LIBERAL tinha razão. Que venha 2022, mas olha lá o que nos reserva, por favor! Que Deus esteja conosco.

Celso L. Gagliardo
Profissional de Recursos Humanos

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos para o e-mail opiniao@liberal.com.br.