03 de agosto de 2021 Atualizado 23:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Plano SP

Santa Bárbara multa quatro estabelecimentos por descumprimento de regras

Multas foram entre R$ 518 e R$ 863; força-tarefa em Nova Odessa notificou 14 estabelecimentos

Por Marina Zanaki

21 jun 2021 às 18:25 • Última atualização 21 jun 2021 às 18:35

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste autuou quatro estabelecimentos comerciais no final de semana por descumprimento das regras do Plano São Paulo para contenção da pandemia. Em ação realizada entre sexta-feira e domingo, a Guarda Municipal e o Setor de Fiscalização de Obras e Posturas fez 12 averiguações, que resultaram em quatro multas.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Foram autuados dois bares (Cidade Nova e Terras de Santa Bárbara), uma lanchonete (Bosque das Árvores) e um restaurante (São Fernando) por funcionamento além do horário permitido e realização de show. As multas foram entre R$ 518,39 a R$ 863,97. Além disso, foi encerrado um “pancadão” em praça do Conjunto Roberto Romano.

Santa Bárbara intensifica a fiscalização diante de forte sobrecarga sobre o sistema de saúde. A prefeitura fez um apelo na semana passada à população, citando a alta ocupação de leitos tanto na rede pública quanto privada. O município está desde 27 de maio com todas as 26 vagas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na rede pública ocupadas.

Denúncias podem ser feitas no Setor de Fiscalização de Obras e Posturas, que atende pelo telefone (19) 3463-7878, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, e na Guarda Municipal pelos telefones 153 e (19) 3458-1388.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Nova Odessa notifica 14 estabelecimentos
Nova Odessa intensificou, pelo segundo final de semana consecutivo, as fiscalizações em estabelecimentos comerciais e contra aglomerações em geral. Entre sexta e domingo, equipes da Vigilância Sanitária, Guarda Civil Municipal e Polícia Militar foram às ruas após as 21h, horário em que tem início o toque de recolher no Estado de São Paulo.

Foram visitados 27 estabelecimentos, dos quais 14 foram flagrados funcionando além do horário estabelecido. Nesses casos, os proprietários foram notificados e assinaram um termo de ciência de que, caso sejam flagrados novamente desrespeitando as regras, serão autuados.

Na semana passada, quatro estabelecimentos foram multados por reincidência no descumprimento do Plano São Paulo.

Guarda Civil dispersou aglomeração em tabacaria da Rua Tamboril, no Jardim Alvorada – Foto: Divulgação – GCM

A Guarda Civil também teve que intervir no domingo à noite para dispersar uma aglomeração em uma tabacaria no Jardim Alvorada.

Coordenadora da Vigilância Sanitária Municipal, Méria Brito de Jesus disse que a equipe aproveita as fiscalizações para promover ações de conscientização dos frequentadores destes locais – mas nem sempre com resultados positivos.

“Insistimos sempre em orientar também os frequentadores sobre a necessidade de se preservarem, apesar de alguns estarem sendo até verbalmente agressivos com a equipe de fiscalização. Algumas pessoas insistem em se aglomerar e parecem não acreditar que a Covid-19 está ceifando muitas vidas”, lamentou.

A população pode fazer denúncias pelo telefone 0800 771-3541 e também no site www.procon.sp.gov.br, ou pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br, do Centro de Vigilância Sanitária do Estado.

A Vigilância Epidemiológica de Nova Odessa confirmou no boletim de segunda-feira mais 200 casos positivos de Covid-19 e mais 11 óbitos, dos quais nove ocorreram em outras cidades entre o mês de maio e o início de junho. O total de vítimas da pandemia na cidade chega a 190.

Regras do Plano São Paulo
Na atual fase de transição do Plano São Paulo, em vigor em todo o Estado até o dia 30 de junho, os estabelecimentos comerciais não essenciais só podem atender o público até as 21h, e mesmo assim seguindo um protocolo de distanciamento, higienização e ocupação máxima de 40%. O toque de recolher é das 21h às 5h.

A ressalva é quantos aos restaurantes e congêneres, que podem fazer entregas (delivery) após as 21h, mas não podem permitir a retirada na porta. Todos os estabelecimentos estão proibidos, na atual fase do Plano São Paulo, de ter qualquer tipo de música ambiente, seja mecânica ou ao vivo.

Publicidade