Papel higiênico é instalado fora dos banheiros

Medida teria sido adotada pela Prefeitura de Santa Bárbara d'Oeste para coibir atos de vandalismo cometidos por frequentadores do parque


Os dois banheiros instalados no Parque dos Ipês, em Santa Bárbara d’Oeste, não contam mais com papel higiênico desde o início desta semana. Agora, o papel é disponibilizado na área externa dos boxes e, por isso, quem precisa usar a estrutura, tem que pegar o material antes de entrar no sanitário.

A reportagem esteve durante a tarde e noite desta terça-feira (6) no espaço e confirmou a informação. Frequentadores acreditam que a medida tenha sido adotada pela prefeitura para coibir os furtos de papel que têm ocorrido no parque.

Foto: Leonardo Oliveira / O Liberal
Papel higiênico fica do lado de fora dos banheiros no Parque dos Ipês, em Santa Bárbara d’Oeste

Deixar o suporte em local mais visível poderia espantar os criminosos durante o dia, argumentam eles, já que a GCM (Guarda Civil Municipal) atua no patrulhamento diário. Uma viatura da corporação estava dentro do parque, próximo ao banheiro, quando a reportagem esteve na região.

Além disso, por diversas vezes o suporte que segura o papel higiênico foi depredado por vândalos. “Eu venho todo dia fazer caminhada aqui. Como pode uma coisa dessas? É um absurdo. Eles [vândalos] jogam no chão [o papel] só para deixar estragar”, disse a aposentada Geralda Souza, de 79 anos.

Foto: Leonardo Oliveira / O Liberal
Prefeitura justificou a medida citando atos de vandalismo no local

Outro problema relatado é que no banheiro masculino não há torneira, o que cria a necessidade de os usuários se deslocarem ao sanitário feminino para que possam lavar as mãos.

Resposta

Questionada, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste justificou a medida citando justamente os atos de vandalismo registrados no local.

Segundo a administração, após a construção dos sanitários, que era uma reivindicação antiga dos usuários do espaço, “infelizmente Santa Bárbara d’Oeste, assim como a grande maioria dos municípios brasileiros, é obrigado a conviver com atos de vandalismos pontuais e manter os locais da melhor maneira possível”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora