27 de maio de 2022 Atualizado 17:40

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

PREVISÃO

Primeira semana do ano deve ter chuvas e temporais na RPT

Cepagri aponta risco de tempestade nesta terça-feira; primeira quinzena de janeiro deve ser mais chuvosa

Por *Stela Pires

04 Janeiro 2022, às 08h03

Chuva esperada para esta semana é consequência de uma entrada de umidade sob o estado de São Paulo - Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

A primeira semana de 2022 deve ter pancadas de chuva e tempestade na região. Segundo o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp, os maiores indicativos de tempestade são para esta terça-feira (4).

A previsão se deve a instabilidade termodinâmica desta terça, que está maior, permitindo o desenvolvimento das nuvens com movimentos mais vigorosos no interior da nuvem, que podem acarretar em tempo severo.

“Isso significa bastante água caindo em pouco tempo, causando aqueles alagamentos super rápidos que a gente vê. Pode trazer algumas rajadas de vento, muitas trovoadas e não se descarta granizo também”, explica o meteorologista Bruno Kabke Bainy, do Cepagri.

Segundo ele, a chuva esperada para esta semana é consequência de uma entrada de umidade sob o estado de São Paulo como um todo e a instabilidade termodinâmica, que permite que essas nuvens se desenvolvam verticalmente e se aprofundem na atmosfera, dando condições para pancadas de chuva e tempestades até quarta-feira.

Por causa de períodos de sol entre nuvens, as temperaturas máximas podem subir, ficando em torno de 28°C a 30°. A partir de quinta-feira, haverá presença de nebulosidade e a amplitude térmica menor.

“Entre quinta e sexta-feira a gente espera a passagem de uma frente fria, mas pelo oceano, e vai causar esse quadro de maior cobertura de nuvem, ventos um pouco mais intensos e chuvas recorrentes ao longo do dia, mas a gente não espera volumes tão elevados a partir de sexta-feira”, aponta o metereologista.

Quinta-feira ainda apresenta probabilidade de chuva volumosa, mas, a partir de sexta, as chuvas devem ser mais leves e ocorrer a qualquer momento do dia com queda nas temperaturas.

JANEIRO. Alguns modelos matemáticos meteorológicos apontam estabilidade no estado de São Paulo e mais chuvas ocorrendo até a metade do mês. Na segunda quinzena as chuvas devem reduzir, com menos frequência e menos volume.

*Estagiária, sob supervisão de Luciano Bianco

Publicidade