05 de junho de 2020 Atualizado 22:27

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Clima

Previsão indica chegada de frente fria na região nesta quinta-feira

Mínima pode ser de 11°C na sexta e também existe chance de chuva para esta quarta-feira em Americana e região

Por Rodrigo Alonso

05 Maio 2020 às 08:45

A temperatura deve cair a partir desta quinta-feira em Americana e região devido à passagem de uma frente fria, conforme informações do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

Na sexta, a mínima pode atingir 11°C. Existe, ainda, previsão de chuva para esta quarta. Outra frente fria já havia passado pela região no último domingo, segundo Ana Ávila, pesquisadora do Cepagri, que registrou mínima de 12,9°C nesta segunda.

Agora, a temperatura tende a aumentar até quarta, que deve ser o dia mais quente desta semana, com mínima de 16°C e máxima de 31°C, de acordo com o CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

“A frente fria passou ontem [domingo]. Então, hoje, está frio. Amanhã, a tendência é aumentar a temperatura, sobretudo à tarde. A noite ainda continua um pouco mais fria”, afirma a pesquisadora do Cepagri.

Nesta quarta, também há 80% de probabilidade de chuva. A tendência é de um amanhecer com predomínio de sol, mas com aumento de nebulosidade ao longo do dia.

O Cepagri aponta para a possibilidade de pancadas “isoladas e rápidas”, com volumes baixos, a partir do período da tarde. As chuvas podem se estender até a manhã do dia seguinte.

Na quinta, após a passagem da nova frente, a temperatura deve diminuir, com mínima de 13°C e máxima de 23°C. Ana diz que a massa fria permanece num lugar, normalmente, por dois ou três dias.

“Para quinta, tem a expectativa de uma outra frente. Aí passa, traz um pouco de nuvem, possibilidade de pouca chuva. E aí a temperatura volta a diminuir novamente”.

Para sexta e sábado, o Cepagri também prevê a presença de nevoeiros, principalmente em áreas de baixada, em razão do aumento da umidade.

“A gente está, agora, com esse tempo mais seco. E, quando aumenta a umidade, também aumenta a chance de nevoeiro nas primeiras horas do dia, que é uma outra característica desta época”, explica a pesquisadora.