Simulação de rompimento de barragem reúne 240 agentes

Treinamentos para situações de emergência foram realizados na manhã desta quarta-feira, com um total de 12 pontos de encontro em Americana e Limeira


A simulação de rompimento da barragem de Salto Grande, em Americana, reuniu cerca de 240 agentes públicos na manhã desta quarta-feira (18). A atividade teve início as 10 horas, quando as sirenes começaram a ecoar nos 12 pontos de encontro e salvamento.

O exercício mobilizou as defesas civis e órgãos de Americana, Limeira e região, CPFL Renováveis, Corpo de Bombeiros, Autoban, Gama (Guarda Municipal de Americana), Polícia Militar, Polícia Militar Rodoviária, Tiro de Guerra, Secretarias Municipais e DAE (Departamento de Água e Esgoto).

A reportagem do LIBERAL acompanhou as atividades realizadas na Casa de Cultura Hermann, no bairro de Carioba, onde foi montado um gabinete de crise e posto de comando para que as autoridades conduzissem as ações.

Após a sirene tocar, os funcionários das empresas próximas se deslocaram até o ponto de encontro em frente à Casa Hermann. O trajeto entre as fábricas e o local de salvamento demorou menos de cinco minutos.

Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) simularam salvamentos, fazendo a triagem de “feridos” e prestando os primeiros socorros. Membros do comando da Defesa Civil e da CPFL discursaram sobre a importância da atividade aos funcionários presentes.

Foto: Marcelo Rocha-O Liberal (1)
Capitão Cíntia Oliveira destacou que o simulado serve para testar a eficiência das equipes e ajustar o trabalho para eventuais situações reais

“O objetivo do treinamento é medir a eficiência de todas as ações. A gente está ao mesmo tempo treinando a população e anotando todas as possíveis intercorrências. O Objetivo agora é ajustar isso para que a gente possa aprimorar cada vez mais esse sistema preventivo”, afirmou a capitã Cíntia Oliveira, da divisão de prevenção da Defesa Civil do Estado de São Paulo.

Em entrevista ao LIBERAL, o gerente de engenharia de manutenção da CPFL Renováveis, Bruno Monte, descartou qualquer possibilidade de rompimento da barragem de Salto Grande. “Não existe [a possibilidade]. A barragem de Americana é segura, hoje classificada como tipo ‘B’, que confirma que ela possui todas as suas instalações em perfeitas condições de segurança”, ressalta.

Foto: Marcelo Rocha-O Liberal (44)
Apesar do exercício nesta quarta, Bruno Monte descarta qualquer risco de rompimento na barragem

O exercício de simulado será realizado anualmente, visando o treinamento das equipes de socorro, de empresas e dos moradores da região, conforme prevê a lei nº 12.334/09/2010, que estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragens e o Plano de Ação de Emergência (PAE).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora