30 de setembro de 2020 Atualizado 15:03

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

Recuperado da Covid-19, motorista recebe alta e passará Dia dos Pais em casa

Aparecido Guilherme de Souza, de 55 anos, ficou internado por mais de 40 dias em Americana

Por Paula Nacasaki

07 ago 2020 às 15:55 • Última atualização 07 ago 2020 às 22:16

O Dia dos Pais vai ser comemorado em dose dupla para Aparecido Guilherme de Souza, de 55 anos, que devido a complicações do novo coronavírus (Covid-19) ficou internado por mais de 40 dias, sendo 17 destes intubado.

De acordo com a esposa, o motorista está com fraqueza muscular e precisará passar por fisioterapia – Foto: Arquivo Pessoal

Ele retornou para a casa no Parque Gramado, em Americana, nesta sexta-feira e trouxe para a família a alegria, gratidão e o fortalecimento da fé.

Aparecido está no grupo de risco, por ser diabético e hipertenso. Ele teve sintomas no meio de junho e procurou um hospital particular de Americana, onde recebeu diagnóstico de dengue. Doze dias depois sentiu-se mal, teve uma crise respiratória aguda e o exame testou positivo para o coronavírus.

Nos dias internado teve o pulmão comprometido e os rins paralisados, sendo necessária a realização de hemodiálise.

Aparecido é casado com a professora aposentada Sueli há 31 anos. O casal tem duas filhas, de 24 e 29 anos, e dois netos. “Deus me deu esse milagre e o presente do Dia dos Pais”, disse a esposa ao LIBERAL, Maria Sueli Pereira de Souza, de 56 anos.

Segundo a esposa, os médicos relataram que o estado de saúde do seu marido, que é motorista da Prefeitura de Americana, era gravíssimo e pediam da família muita paciência e fé.

“Pedimos a Deus as bênçãos para toda a equipe que estava cuidando dele. Fizemos uma corrente de oração, família, amigos e até pessoas que não conhecemos pessoalmente”, conta.

Aparecido com sua filha mais velha, após receber alta médica – Foto: Arquivo Pessoal

A esposa também mandou uma carta ao hospital para que a enfermeira lesse para ele e, dessa maneira, tivesse força e fé para a luta.

No período que esteve internado, a família teve contato apenas duas vezes com Aparecido por videochamada, uma vez que as visitas são proibidas devido ao risco de contaminação.

De acordo com a esposa, o motorista está com fraqueza muscular e precisará passar por fisioterapia. Agora ele seguirá as determinações médicas para se recuperar em casa das complicações causadas pelo novo coronavírus.

Publicidade