26 de maio de 2024 Atualizado 20:10

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Notícias que Inspiram

Notícias Que Inspiram: ‘dá o passo que Deus dá o chão’

Com a fé de que o impossível não existe, americanense conquistou metas inacreditáveis

Por Jucimara Lima

22 de abril de 2024, às 19h20 • Última atualização em 23 de abril de 2024, às 09h46

Diante de uma plateia atenta, a empreendedora Val Justo, de 54 anos, foi uma das speakers do TEDx Carioba, realizado em Americana no último dia 13, com a palestra “O sucesso começa dentro de casa”. Residente em Orlando, nos Estados Unidos, desde 2020, a palestrante é americanense. “Sou nascida e criada na cidade”, brinca.

Idealizadora do projeto “Conexão Mulheres”, um treinamento de inteligência emocional para mulheres brasileiras que vivem nos EUA, só em 2023 ela levou o conceito para 10 cidades estadunidenses. A iniciativa, que seria levada para outros lugares, precisou ser interrompida por conta de uma tragédia familiar que levou uma das netas da palestrante.

A americanense radicada nos Estados Unidos palestrou pela primeira vez em sua cidade – Foto: Clayton Damasceno / Divulgação

“Ano passado, tive o ano de maior sucesso na minha vida e também vivi o pior momento. Senti tanta dor que cheguei a pensar em suicídio e até a brigar com Deus. Não me considerava mais merecedora de nada”, revela.

Mulher de fé, Val diz ter tido um reencontro com Deus em uma situação que ela mesma considera sobrenatural.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Ele falou comigo, me contestou se eu achava que a minha dor era maior do que a de outras pessoas e me mostrou que seria usada para curar. Eu acredito que Deus tem um propósito para mim e para minha família”, emociona-se.

Dessa maneira, aos poucos, foi conseguindo transformar a perda em propósito. “Hoje, considero uma missão de vida ajudar outras mulheres a conquistarem a felicidade.”

Val Justo, de 54 anos – Foto: Arquivo Pessoal

Para isto, entre seus projetos, está o livro homônimo de sua palestra, que deve vir no segundo semestre, com lançamentos previstos para acontecer em Orlando, São Paulo e Americana.
Origens. De família humilde, criada na região do São Manoel, a palestrante recorda que desde muito pequena já tinha grandes sonhos para a vida.

“Sempre pensei que o impossível não existe”, afirma sorridente. Dona da frase “dá o passo que Deus dá o chão”, ainda criança sonhava em “ser doutora”, falava sobre os carros que teria, as casas que moraria em São Paulo, entre outros desejos que pareciam impossíveis, mas que acabaram se concretizando ao longo de sua jornada.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

Neta de imigrantes italianos que vieram para a região fazer a vida, o pai foi dono de tecelagem e fez parte daquele grupo que viu a empresa falir por conta da chegada dos artigos chineses. “Foi um momento de muita dificuldade para vários americanenses”, lembra.

Com apenas 16 anos, engravidou do marido Fredson Justo, o primeiro namorado com quem está casada até hoje, tendo formado uma família com dois filhos e seis netos (sendo um in memorian). “Ela só não está mais aqui, mas continua viva”, faz questão de frisar.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Transformando a realidade. Ainda muito jovem, intuitivamente, Val já sabia que a única maneira de mudar sua realidade era por meio dos estudos. Assim, mesmo tendo pausado o ensino médio por conta da gestação, fez questão de incentivar o marido a concluir o curso técnico em contabilidade e posteriormente entrar na faculdade de administração.

“Na época, ele atuava como caminhoneiro e eu falava que depois do curso a gente poderia abrir uma transportadora”, diverte-se.

O incentivo deu resultado e hoje Fredson, após uma carreira brilhante, é executivo de uma das maiores empresas de auditoria do mundo.

As notícias do LIBERAL sobre Americana e região no seu e-mail, de segunda a sexta

* indica obrigatório

Não virou doutora. Apesar de oficialmente não ter “virado doutora”, Val também teve sua história com a área jurídica. Formada em direito, ela nunca chegou a passar na prova da OAB, segundo ela, por conta de uma dislexia somada ao TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade). Ainda assim, chegou a ter três escritórios de advocacia em São Paulo e um em Americana.

Além dos escritórios, Val também teve loja de roupas e após vender tudo foi fazer trabalho voluntário. “Nunca gostei de ver injustiças. Sempre fui o tipo de pessoa que, se tiver algo para ser feito, eu vou lá e faço”, justifica.

Nessa época, foi convidada por uma afiliada da SBT para fazer um programa de TV e começava assim mais uma jornada de sucesso em sua vida. Além disso, também cursou a faculdade de psicologia e, devido ao conhecimento adquirido, foi capaz de diagnosticar o Transtorno do Espectro Autista em um dos netos. “Como o diagnóstico foi precoce, ele se desenvolveu muito.”

Mudança de Vida. Em 2020, ela e o marido foram para os Estados Unidos para visitar o filho. Dez dias depois, estourou a pandemia e eles se viram obrigados a ficar por lá durante oito meses. Quando houve a flexibilidade, Fredson achou melhor não se arriscar e, com a adaptação, acabaram fixando residência no país.

Em 2021, Val criou a TV Queen, uma TV Web, que fez sucesso com o público feminino e chegou a ter programas apresentados por italianas e francesas. Em 2022, ela vendeu a TV e começou o projeto que a levaria a fazer palestras. Atualmente, possui uma empresa de sabonetes naturais com a filha, que começou na sala da casa dela, mas que hoje já é uma indústria que vende o produto em todo território norte-americano.

Para finalizar, ela, que sempre conquistou tudo que sua mente sonhou e, apesar das dificuldades, entendeu que nem tudo na vida tem explicação, aconselha “Começa com o que tem. Como sempre digo: dá o passo que Deus dá o chão.”

Publicidade