26 de junho de 2022 Atualizado 17:16

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Prefeitura vai abrir concurso na Educação ainda este ano

Prova será para os cargos de professores do ensino infantil ao fundamental 2, e também monitores

Por Rodrigo Alonso

12 de março de 2022, às 09h38 • Última atualização em 12 de março de 2022, às 09h39

Prefeito Chico Sardelli (PV) afirma que a medida contribuirá para suprir demandas do setor - Foto: Claudeci Junior - O Liberal.JPG

O prefeito de Americana, Chico Sardelli (PV), anunciou nesta sexta-feira, em entrevista coletiva concedida no Paço Municipal, que vai abrir um concurso público para profissionais de educação ainda neste ano.

“Será realizado concurso público para suprir as demandas e ampliar o quadro de profissionais de educação na rede municipal, o que contribuirá para a melhoria da qualidade de ensino, proporcionando melhores condições a todos”, disse.

Prefeito Chico Sardelli (PV) afirma que a medida contribuirá para suprir demandas do setor – Foto: Claudeci Junior – O Liberal.JPG

A prova será para os cargos de professores do ensino infantil ao fundamental 2 e monitores, função que a prefeitura propõe criar neste ano – precisa de aprovação da câmara. Não há definição sobre quantidade de vagas, mas já se sabe que haverá oportunidade para pelo menos 50 monitores na cidade.

“O ano passado foi um ano de retomada, de retorno, por causa da pandemia. Nós conseguimos fazer investimentos importantes, retomar o direito dos servidores, mas nós temos um desafio muito grande que trata da questão de pessoal”, afirmou o secretário de Educação, Vinicius Ghizini.

Segundo ele, a prefeitura já tem se articulado para a realização do concurso. “O jurídico e a Secretaria de Administração estão vendo todo o trâmite necessário para a contratação de uma empresa que faz concurso”, afirmou.

No entanto, de acordo com Ghizini, a administração já pode preencher as vagas com contratações temporárias, por meio de processo seletivo simplificado. “Quando nós temos a autorização da realização do concurso público, nós podemos já convocar os profissionais temporariamente”, explicou nesta sexta.

A necessidade de realização de concurso já vinha sendo apontada tanto por secretários da prefeitura como pelo SSPMA (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Americana), que esteve representado pelo presidente Toninho Forti no anúncio desta sexta.

Eles apontam que existe uma defasagem no quadro de funcionários públicos. Conforme o LIBERAL noticiou em 2021, no período de dez anos, o Executivo perdeu 1,1 mil servidores municipais por motivos de aposentadoria, pedidos de rescisão contratual e falecimentos.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Prefeitura vai criar cargo e ampliar cuidadores

A Prefeitura de Americana vai criar um cargo novo na rede municipal de ensino, o de monitor escolar, e ampliará de 30 para 100 o número de cuidadores responsáveis por apoiar os professores no atendimento aos alunos com necessidades especiais.

A função de monitor será criada por meio de projeto de lei, que ainda está em elaboração no Executivo e, depois, irá para votação na câmara.

A proposta permitirá a contratação de até 150 profissionais, segundo o secretário municipal de Educação, Vinicius Ghizini. “Nós chamaremos na medida que houver a necessidade e a demanda, além de disponibilidade financeira”, afirmou.

No caso dos cuidadores, a admissão acontecerá por meio de licitação, assim como já ocorre atualmente. Os trâmites devem ter início nos próximos dias.

Atualmente, a rede municipal tem 320 estudantes com laudos que atestam a necessidade de acompanhamento de um auxiliar. O diagnóstico mais presente é o de Transtorno do Espectro Autista.

“Nós temos notado um aumento muito expressivo no número de crianças com diagnóstico e necessidade de alguém acompanhando exclusivamente aquela criança”, apontou o secretário.

Reajuste de Bolsonaro será aplicado

A Prefeitura de Americana vai seguir o reajuste estabelecido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e aumentará o piso salarial dos professores da rede municipal para R$ 3,8 mil. O valor equivale a uma carga horária de 40 horas semanais.

Segundo o secretário municipal de Educação, Vinicius Ghizini, a revisão vai beneficiar 275 professores de creche e ADIs (Auxiliares de Desenvolvimento Infantil) que recebem abaixo dessa quantia.

Esse número inclui aqueles que trabalham menos de 40 horas semanais. No caso desse grupo, o aumento será proporcional.

Hoje, na cidade, o salário-base para 40 horas semanais é R$ 2,6 mil. Haverá um acréscimo, portanto, de até 44%. O reajuste trará um impacto de R$ 400 mil por mês no orçamento do município.

Segundo Ghizini, os R$ 3,8 mil serão apenas o salário-base. Ele apontou que, além desse valor, existem os benefícios recebidos pelos servidores, o que tornará esse piso ainda maior.

A prefeitura deve protocolar um projeto de lei sobre o reajuste na câmara na próxima segunda-feira.

Publicidade