06 de julho de 2020 Atualizado 18:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

120 dias

Obra da nova captação de água atrasa e DAE prorroga contrato

Construtora Artec terá mais 120 dias para finalizar o serviço, estimado em R$ 17 milhões entre recursos do PAC 2 e contrapartida da prefeitura

Por André Rossi

16 jan 2020 às 10:15 • Última atualização 16 jan 2020 às 10:16

O DAE (Departamento de Água e Esgoto) de Americana prorrogou por mais 120 dias o contrato com a empresa de engenharia responsável pela execução da nova captação de água bruta do Rio Piracicaba. A última previsão era de que o serviço seria concluído em novembro do ano passado, porém a obra sofreu uma série de atrasos.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Clique aqui e envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

O aditivo contratual foi publicado na edição desta quarta-feira do Diário Oficial do município. A Construtora Artec terá mais 120 dias para finalizar a obra, contados a partir do dia 24 de novembro de 2019. O custo final é estimado em R$ 17 milhões entre recursos do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) e contrapartida municipal.

Foto: Susy Coutinho / Prefeitura de Americana_23.8.2019
 Prefeito Omar Najar (MDB) visitou a obra em agosto do ano passado, quando a previsão era de término em novembro

Engenheiro responsável pelas obras da Artec no Estado de São Paulo, Luciano Teixeira disse que o período adicional de quatro meses é suficiente para finalizar a obra. Entretanto, não quis informar o que ocasionou o atraso.

“Não posso passar essa informação. Quem tem quem passar é o DAE. É um processo de mais de 300 páginas onde é detalhado todos os motivos da prorrogação. O contrato vai ser cumprido dentro desse prazo prorrogado”, garantiu Teixeira.

O LIBERAL questionou a assessoria de imprensa do DAE sobre o caso, mas a autarquia não detalhou o que causou o atraso. “O DAE informa que o contrato foi prorrogado por conta do atraso da obra e não houve alteração financeira”, traz a nota.

A obra foi iniciada em 2017 e o prazo inicial era de que fosse concluída no primeiro semestre de 2019. Entretanto, houve problemas de atraso no repasse das verbas federais com a entrada do governo do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) no ano passado, segundo a autarquia.

Ouça o “Além da Capa”, um podcast do LIBERAL

De acordo com o diretor do DAE, Carlos Zappia, a nova captação proporcionará maior constância à captação de água no município. A cidade possui atualmente uma unidade de tomada de água com capacidade para receber, no máximo, 1.050 litros de água por segundo, mas a maior parte do tempo trabalha abaixo.

A nova captação atuará com a mesma capacidade, mas deve ser capaz de atingir o máximo de eficiência no serviço. Outra mudança é a economia de energia elétrica, já que as bombas ficarão submersas.