27 de janeiro de 2022 Atualizado 11:41

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Novo equipamento vai reduzir tempo de exames de quatro dias para até 36 horas no HM

Máquina identifica bactérias e fungos que causam infecções em qualquer parte do organismo; nova tecnologia foi adquirida por meio de recursos do Ministério da Saúde

Por Maria Eduarda Gazzetta

09 nov 2021 às 18:23 • Última atualização 09 nov 2021 às 21:10

Equipe está em treinamento até quinta-feira para operar a nova máquina - Foto: Marilia Pierre/Prefeitura de Americana

Um novo equipamento, adquirido pelo Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, vai reduzir o tempo de espera por exames de três a quatro dias, para até 36 horas. O aparelho Vitek 2 Compact identifica de forma automatizada bactérias e fungos que causam infecções em qualquer parte do organismo dos pacientes.

A nova tecnologia foi adquirida por meio de recursos do Ministério da Saúde, oriundos de uma emenda parlamentar do deputado federal Vanderlei Macris, no valor de R$ 5 milhões. Antes da conquista da máquina, os profissionais precisavam colher os exames dos pacientes e realizar todo o processo manualmente.

“Tínhamos que esperar 24 horas depois da coleta e depois mais 24 horas para ver os antibióticos que funcionavam, ou seja, demorava cerca de 3 a 4 dias para começar o tratamento”, comentou o responsável pelo laboratório do HM, Marcelo Neves.

Com capacidade para 100 identificações de exames simultâneas, o responsável pelo laboratório explicou que, agora, o diagnóstico será ágil para que o tratamento seja realizado de forma assertiva e para que o paciente receba alta mais rápido.

“Se um paciente chega com uma dor abdominal e o médico suspeita que é uma infecção de urina, o aparelho identifica a bactéria causadora e o médico já testa os antibióticos que são eficazes para essa doença. Isso é um ganho para o paciente e para a assertividade do médico no tratamento com antibiótico específico, fazendo com que ele melhore e tenha alta mais rapidamente ou tenha o tratamento adequado em casa”, disse.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A equipe que vai operar a máquina está em treinamento e, a previsão do responsável pelo laboratório é que o equipamento esteja em funcionamento a partir desta sexta-feira (12). De acordo com a Prefeitura de Americana, a tecnologia vai atender, por enquanto, às demandas internas do HM e da UAD (Unidade de Atendimento Domiciliar), devido ao perfil microbiológico dos pacientes dessas unidades.

Publicidade