22 de maio de 2022 Atualizado 18:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Na rede municipal, 25% dos alunos permanecem em ensino remoto em Americana

Dos 12.305 estudantes matriculados, 3.076 optaram por continuar as aulas à distância

Por Ana Carolina Leal

18 Setembro 2021, às 08h45

Pouco mais de um mês do retorno das aulas presenciais em todo o Estado de São Paulo, 25% dos estudantes matriculados na rede municipal de ensino de Americana optaram por permanecer com as atividades remotas. O percentual corresponde a 3.076 crianças de um total de 12.305 matriculadas.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Segundo o governo estadual, a partir de 2 de agosto, o percentual de estudantes poderia ser ampliado, sendo que cada unidade determinaria a quantidade, obedecendo às normas de distanciamento estabelecidas. Antes desta data, o limite de presença em sala de aula era de 35% devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Em Americana, a volta é facultativa às famílias. A Secretaria de Educação adotou alguns critérios de acordo com as turmas e séries de modo a atender as exigências do Plano São Paulo. As escolas contataram as famílias para informar sobre o novo cronograma, que é projetado mensalmente.

Sobre o número de alunos que optou por continuar à distância, o secretário de Educação do município, Vinicius Ghizini, disse que está dentro do esperado. “Nós sabemos que quando não se atende todos os dias tem uma demanda que não é a mesma, mas estamos estimulando que dentro do protocolo, garantindo as medidas sanitárias, tenhamos cada vez mais a vivência no ambiente escolar”, afirmou em entrevista ao LIBERAL.

Desde 2 de agosto, o retorno presencial no município foi liberado para todos os alunos do maternal 2 (3 anos); para 50% das classes de nível 1 (4 anos) e 2 (5 anos) nas Emeis (Escolas Municipais de Ensino Infantil).

No ensino fundamental, as aulas presenciais podem ser frequentadas por todos alunos que estão matriculados do 1º ao 3º ano. Já aqueles que estão entre o 4º e 9º ano, a ampliação é de no mínimo 50%, podendo variar nas unidades que for possível.

“Estamos retornando dentro dos protocolos, lembrando que um deles estabelece distanciamento de um metro entre os alunos dentro da sala de aula. É isso que dificulta um pouco mais o atendimento das crianças menores, por isso também que em alguns casos ainda temos o revezamento, não dá para atender ainda todos os dias”, explicou Ghizini.

Publicidade