17 de abril de 2021 Atualizado 12:09

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Com ocupação máxima na UTI, HM contrata mais 13 profissionais da enfermagem

Com as novas contratações, a ala de Covid passa a contar com nove enfermeiros, 55 técnicos e seis médicos

Por Marina Zanaki

04 mar 2021 às 19:40 • Última atualização 05 mar 2021 às 08:58

Com a ocupação máxima da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Covid, o Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, em Americana, contratou mais 13 profissionais da enfermagem. São 11 técnicos de enfermagem e dois enfermeiros, fornecidos pela empresa Hygea por meio de um contrato já firmado para prestação de serviços e oferta de mão de obra.

Com as novas contratações, a ala de Covid passa a contar com nove enfermeiros, 55 técnicos e seis médicos, que atuam em regime de escala nos plantões.

“Nós readequamos essa ala e estamos operando no limite. O momento exige da população o máximo de cuidado, evitando aglomerações e fazendo uso de máscara, porque nós precisamos evitar o contágio. Não basta somente ampliar leitos; temos que focar na causa da doença e não apenas em seus efeitos”, desabafou o superintendente da Fusame (Fundação de Saúde de Americana), José Carlos Marzochi.

Lotação máxima
O HM informou que, recentemente, três respiradores apresentaram problemas e foram encaminhados para manutenção, realizada apenas pelo fabricante. A reativação está prevista para ocorrer somente na próxima semana, segundo a prefeitura. Em função disso, o hospital conta no momento com apenas 14 leitos de UTI para os pacientes do novo coronavírus (Covid-19), todos ocupados.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

No total, a ala destinada ao tratamento dos casos dispõe de 15 leitos fixos de UTI com respiradores e dois leitos contingenciais, que podem ser convertidos em leitos de UTI.

Há ainda 18 leitos de enfermaria, dos quais 14 estão ocupados nesta quinta-feira, uma taxa de 78%.

O Hospital Municipal informou vem buscando ampliar os leitos, e disse que consegue chegar de forma gradativa a 20 leitos de UTI e 20 de enfermaria. Para isso, está providenciando a contratação de profissionais e a viabilidade operacional.

Hospital registra mais uma morte
Americana confirmou a 290ª morte pelo coronavírus. O paciente era um homem de 57 anos, morador do bairro Jardim São Paulo, portador de doença cardiovascular crônica. Ele estava internado no Hospital Municipal e faleceu no dia 25 de fevereiro.

O boletim epidemiológico ainda trouxe 12 novos casos suspeitos, todos de pacientes que se encontram internados. Com isso, o total de moradores internados sobe 76, dos quais 16 testaram positivo e 60 aguardam resultado de exame.

Ocupações na rede privada
As taxas de ocupação seguem altas na rede privada nesta quinta-feira. No Hospital São Lucas, a taxa de ocupação de leitos é de 80% com respiradores (de 10 no total, 8 ocupados) e 53% sem respiradores (de 17 no total, 9 ocupados).

No Hospital Unimed, 100% dos leitos com respiradores estão ocupados (de 15 no total, 15 ocupados). Na enfermaria, a ocupação está em 92% (de 13 no total, 12 ocupados).

No Hospital São Francisco, a taxa é de 27% de leitos com respiradores (de 15 no total, 4 ocupados) e de 39% sem respiradores (de 18 no total, 7 ocupados).

Publicidade