Omar e Gualter anunciam R$ 670 mil para área da saúde

Emenda do deputado Celso Russomano será aplicada na ampliação de exames clínicos, compra de medicamentos e reformas em postos de saúde


A Prefeitura de Americana aplicará uma verba de R$ 670 mil para a compra de medicamentos de alto custo, ampliação de exames clínicos e reformas de UBSs (Unidades Básicas de Saúde). O recurso foi liberado à cidade por meio de uma emenda parlamentar do deputado federal Celso Russomanno (Republicanos), intermediada pelo vereador Gualter Amado (PRB).

O anúncio foi feito no gabinete do prefeito Omar Najar (MDB) na manhã desta sexta-feira (30). O dinheiro está disponível no caixa da prefeitura e parte dele já foi deslocada para aquisição de medicamentos. “A saúde para nós é prioritária e a gente tem feito o possível para resolver o problema da saúde em Americana”, diz Omar.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Prefeito Omar Najar e o vereador Gualter Amado anunciaram nesta sexta o recebimento da verba

Do valor total, R$ 300 mil são para ampliar a capacidade de realização de exames cardiológicos, raio-X e ressonâncias. O secretário de Saúde, Gleberson Miano, prevê que os exames sejam feitos de maneira mais rápida, agilizando também o retorno ao médico especialista responsável por avaliar o resultado.

Para os medicamentos de alto custo serão alocados R$ 200 mil, a maioria deles usados no tratamento do câncer de próstata. Outros R$ 115 mil devem ser aplicados em reformas estruturais dos postos de saúde de Americana. “Nossos postos têm muitos anos de existência e pouca manutenção”, ressaltou Miano.

Segundo Gualter, foram identificados problemas em calhas, telhados, além de rachaduras em diversas unidades. A secretaria de saúde está visitando as UBSs do município para traçar um perfil de cada uma delas. Agentes já foram até as unidades da Praia Azul, Parque das Nações e Mathiensen. Aquelas em pior situação serão beneficiadas com o recurso.

Além disso, R$ 55 mil serão destinados para compra de insumos para a atenção básica. A emenda do deputado Celso Russomanno era prevista em R$ 250 mil, de acordo com o Gualter, mas houve uma revisão na distribuição feita pelo Ministério da Saúde.

“Essas verbas são fundamentais. Cada vez mais pessoas migram para o SUS devido a crise nacional. Só em Americana, pelos levantamentos que a gente teve, foram 30 mil usuários em 2017 e 2018 que perderam seus empregos e não conseguem mais pagar pelo convênio médico”, finalizou o secretário de saúde.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora