Acordo comercial entre britânicos e UE até fim do ano não é realista, diz Barnier


O principal negociador da União Europeia (UE) para o Brexit, Michel Barnier, reiterou nesta quinta-feira que o objetivo do Reino Unido de fechar um acordo comercial com o bloco até o fim do ano não é realista.

“Não podemos esperar chegar a um acordo sobre cada aspecto dessa nova parceria”, disse Barnier, acrescentando, que a UE está “disposta a fazer o melhor possível em 11 meses”.

Para Barnier, o eventual fracasso em garantir um acordo será mais prejudicial para o Reino Unido do que para a UE.

Barnier disse ainda que se o Reino Unido quiser o maior acesso possível ao mercado do bloco depois que sair, não poderá ter liberdade ilimitada para subsidiar sua indústria. Ele ressaltou que regras de ajuda em qualquer futuro acordo comercial serão mais rígidas do que com países como Canadá ou Japão, em razão da proximidade física do Reino Unido, que se prepara para deixar a UE.

“Se o Reino Unido quer um canal aberto conosco para os produtos – nada de tarifas, nada de cotas – precisamos ser cautelosos, ao mesmo tempo, para que não haja nada de dumping”, comentou Barney, durante conferência em Estocolmo, capital da Suécia.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, planeja implementar o Brexit até 31 de janeiro. Num período de transição que irá até o fim do ano, a UE e os britânicos irão negociar um novo relacionamento comercial. Autoridades da UE, no entanto, insistem que não há tempo hábil para selar um acordo comercial em apenas um ano. Fonte: Associated Press.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora