25 de Maio de 2020 Atualizado 20:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

ACERVO

O que você precisa saber para vender sua coleção de moedas

É necessário conhecer sua história e originalidade e deixá-la no seu estado de conservação

Por Da Redação

18 Maio 2020 às 12:06 • Última atualização 18 Maio 2020 às 15:05

Uma coleção de moedas pode ter muito valor. Herdar uma dessas pode ser uma oportunidade para vendê-las ou para continuar a coleção. Contudo, existem negociadores dispostos a dar golpes e, nesse momento, quanto menos informado você for, mais chances têm de cair em uma armação.

O CEO da startup mineira “O Numismata” Davi Toledo, dá dicas de como aprender sobre a história das moedas, além de comercializá-las de forma segura. Confira:

Quanto mais antiga uma moeda, mais valor ela carrega – Foto: Divulgação

Conheça a história de cada moeda de sua coleção

É possível saber qual é o metal, peso, diâmetro, emissão comum ou especial, símbolos do anverso e reverso, entre outros aspectos com a história que a moeda carrega. Quanto mais antiga, mais valiosa.

Para conhecer mais sobre esses atributos, prefira livros e catálogos inteiramente dedicados a esse assunto. Algumas referências indicadas por Davi são: O Livro das Moedas do Brasil e o Catálogo Amigo.

Tenha certeza da originalidade

Um dos grandes desafios é a réplica de moedas ou moedas falsas, geralmente fabricadas com atributos bem parecidos com moedas originais. Por isso, é importante fazer análise por meio de especialistas de colecionismo.

Nunca limpe as moedas

A limpeza de moedas com produtos químicos pode corroer e arranhar mais as peças, fazendo com que o valor seja reduzido. Essa mudança nos atributos originais da moeda poderá ser percebido por negociantes. Além disso, o CEO ressalta que o brilho vindo de uma limpeza não aumenta o valor.

Entenda sobre o estado de conservação

Quanto mais bem conservada, mais valorizada ela será. O grau de conservação é medido de acordo com o desgaste sofrido com o tempo, além de outros elementos naturais corrosivos. Isso inclui o brilho natural, desgaste do cunho, mossas, riscos, manchas e amassados.