Fachada da casa imprime personalidade – O Liberal

Fachada da casa imprime personalidade

Quando o assunto é fachada, vale a máxima: “a primeira impressão é a que fica” e antecipa muito dos elementos internos


Cada vez mais cheia de estilo e glamour, a fachada é parte importante de qualquer projeto. Considerada como um “cartão de visitas”, antecipa elementos, cores e materiais que vão permear o restante da obra.

Justamente por isso, requer muita atenção tanto por parte dos profissionais, quanto dos clientes. “Cada projeto tem um perfil diferente e nosso objetivo é mostrar quais elementos podem ser utilizados para alcançar o sonho do cliente”, avalia a arquiteta Thaís Ferro.

De acordo com a profissional, vários detalhes devem ser analisados antes de iniciar a obra. Até mesmo a posição geográfica do imóvel deve ser levada em conta. “Se o cliente diz que quer colocar a fachada inteira de vidro, e ela estiver voltada para o norte, por exemplo, isso significa que haverá uma incidência grande de sol e esse imóvel não terá um bom conforto térmico, e sim, um ambiente mais quente”, ressalta Thaís.

Por isso, a especialista reforça a importância de um profissional qualificado na hora de projetar a moradia ou comércio. “Antes de se deixar levar por uma tendência, é preciso prestar muita atenção no próprio projeto, porque as vezes essa novidade do mercado não se adequa ao seu próprio projeto”, explica a profissional.

Os projetos mais modernos buscam aliar beleza, conforto e sofisticação às questões ambientais. Por isso, as portas em madeira, antes queridinhas e presentes em boa parte das obras, já não são uma tendência. No lugar delas, ganham espaço as portas em alumínio. “Uma porta de madeira maciça precisa possuir certificado ambiental e é bem mais cara.

O alumínio, por sua vez, não requer tanta manutenção e pode receber vários tipos de cores, inclusive imitando madeira, além de deixar a obra mais barata”, salienta a arquiteta Thaís Ferro. O que também está em alta é a presença dos revestimentos em 3D, que trazem um visual mais moderno aos projetos. Aliados aos imóveis com linhas mais retas e telhados embutidos, criam um visual moderno e urbano. “São detalhes cada vez mais pedidos pelos clientes”, ressalta a especialista.

Muitos projetos arquitetônicos combinam a beleza das fachadas com o verde dos jardins, criando ambientes externos cheios de nuances. No entanto, ao iniciar um projeto paisagístico, é preciso identificar onde está o norte para saber como a luz solar incidirá também sobre as áreas do jardim, o que influenciará diretamente as espécies de plantas adequadas para o local. Normalmente, as fachadas recebem uma maior incidência de luz.

Por isso, as plantas de sol são as que melhor se adaptam. A palmeira carpentária, palmeira imperial, grama amendoim, grama esmeralda, capim do texas, bulbine e mini ixora, por exemplo, são espécies mais indicadas para enfeitar fachadas e outros espaços externos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora