02 de março de 2021 Atualizado 10:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Turismo

Aproveitando os feriados prolongados 2021

Serão 8 para botar em dia os tantos planos que foram adiados durante o ano de 2020

Por Monique Renne / Melhores Destinos

15 jan 2021 às 08:32

Os oito feriados prolongados de 2021 estão ótimos para quem gosta de emendar alguns dias e fazer uma viagem mais longa. Não deixe para se organizar na última hora e já anote as datas dos feriadões de 2021. O site Melhores Destinos preparou um post especial com dicas de roteiros de 3 e 4 dias para destinos descomplicados, ótimos de serem visitados durante todo o ano e que não exigem muita organização.

Além dos clássicos Carnaval, Sexta-Feira Santa (Páscoa) e Corpus Christi, em 2021 os feriados de Independência do Brasil, Nossa Senhora Aparecida e Finados cairão em uma terça-feira, o que vai render viagens de 4 dias para muita gente. Já os feriados de Ano Novo e a Proclamação da República permitirão viagens de 3 dias.

O Dia do Professor – comemorado em 15/10 (sexta-feira) – é ponto facultativo em muitos destinos do Brasil e costuma render uma boa viagem. O mesmo acontece com o Dia do Servidor Público, comemorado no dia 28/10 (quinta-feira). Já o São João, que acontece no dia 24/06 (quinta-feira), é feriado em diversos destinos do Nordeste e vai render um maravilhoso feriadão para curtir os festejos juninos. Confira as dicas.

São Paulo – Foto: Pinterest

São Paulo, cidade de muitas atrações
A cidade de São Paulo é repleta de diversos museus, parques, ruas interessantes e muitos restaurantes. Na Avenida Paulista, experimente o Masp e depois siga para o Itaú Cultural, Japan House, Casa das Rosas, Centro Cultural Fiesp e, na outra ponta, o maravilhoso IMS – Instituto Moreira Sales. Com tempo você ainda poderá ir até o Museu do Futebol ou ao Museu de Arte Brasileira MAB-FAAP, bem pertinho da Paulista.

No Centro de São Paulo, comece por uma visita à Pinacoteca siga para o Museu Catavento. Aproveite o horário do almoço para ir ao Mercado Municipal comer uma das delícias paulistanas. Se quiser fazer umas comprinhas, siga rumo à Rua 25 de Março. À tarde, visite o CCBB, a Catedral da Sé e dê um pulinho no Pateo do Collegio para ver onde São Paulo nasceu.

Ao entardecer, suba ao topo do Farol Santander. O Parque Ibirapuera é um mundo e merece um passeio com calma. Depois de dar uma volta pelo parque, experimente os museus do local! Confira o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), o incrível Museu Afro Brasil, a Fundação Bienal, o Auditório Ibirapuera e, vizinho ao parque, o Museu de Arte Contemporânea (MAC-USP).

Belo Horizonte – Foto: Marden Couto

Belo Horizonte com mapa na mão
Em Belo Horizonte, as atrações turísticas estão próximas ou em regiões bem definidas. É repleta de espaços culturais, arquitetura digna de muitos registros fotográficos (alguns edifícios são declarados Patrimônio da Humanidade pela UNESCO), ótimos espaços verdes e, claro, muitos restaurantes e botecos.

O melhor de Belo Horizonte é que grande parte das atrações principais tem acesso gratuito! Comece pela Lagoa da Pampulha. As principais atrações são a Igrejinha de São Francisco de Assis, Casa Kubitscheck, Casa do Baile e o Museu de Arte da Pampulha – MAP. Vale até andar nos brinquedos do tradicional Parque Guanabara. Nos arredores estão também o Ginásio Mineirinho, o Estádio Mineirão e o Parque Ecológico da Pampulha.

A Praça da Liberdade, localizada no coração de BH, é o ponto central de ligação de espaços culturais como o Centro Cultural Banco do Brasil, Memorial Minas Gerais, Museu das Minas e do Metal, Espaço do Conhecimento da UFMG e a Casa FIAT de Cultura.

Vale também visitar o Palácio da Liberdade e o Edifício Niemeyer, duas das mais emblemáticas obras da cidade. Caminhe um pouquinho até o Centro de Arte Popular, o Museu Mineiro e o Museu Histórico Abílio Barreto.

Com mais um dia à disposição você poderá investir em outras atrações. Bem próximo à Praça da Liberdade será possível visitar também o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, a Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem, o Museu de Artes e Ofícios e assistir à programação cultural do Palácio das Artes. Se a vontade for de um intervalo para degustar e comprar algumas delícias típicas de Minas Gerais, corra para o Mercado Central.

Trancoso – Foto: Divulgação

Trancoso, na Bahia
As praias da Bahia são boa pedida durante todo o ano! O clima é sempre agradável para um banho de mar e o sol sempre marca presença. O charmoso vilarejo, pertinho de Porto Seguro e Arraial d’Ajuda, tem excelente infraestrutura, bons restaurantes, ampla oferta de pousadas e fácil acesso. Desça até a Praia dos Coqueiros e siga rumo à esquerda.

Caminhe até a Praia do Rio da Barra e, na sequência, a Praia do Taípe (na divisa com Arraial d’Ajuda). Na volta, escolha entre ficar na Praia dos Nativos ou na Praia dos Coqueiros. As duas são as mais movimentadas. No sentido sul, caminhando para a direita na faixa litorânea de Trancoso, vale fazer uma parte do caminho de carro e ir parando de praia em praia até onde tem estrada ou, para os atletas, seguir caminhando pela faixa de areia (escolha a maré baixa).

Comece pela Praia do Rio Verde e Praia de Itapororoca, as duas com oferta de restaurante à beira-mar.

Ir às praias de Trancoso é tarefa básica de quem está no vilarejo. Basta descer a rampa na lateral do Quadrado que, em menos de dez minutos, você estará com os pés na areia. No entanto, se quiser ir além, vale fazer passeio de lancha, com paradas nas piscinas naturais, e também um passeio de quadriciclo, com passagem por dentro da vegetação quase intocada e visita a diversas praias desertas. É possível até mesmo ir à Praia do Espelho, Caraíva ou Ponta do Corumbau.

Ouro Preto – Foto: Divulgação

Ouro Preto, cidade histórica de Minas
Em Ouro Preto são dezenas de pontos turísticos, incluindo maravilhosos museus, igrejas e mirantes que merecem paradas fotográficas. Não deixe de conhecer as belas cidades nas redondezas, que rendem bons passeios de bate e volta.

Ouro Preto oferece ao menos vinte igrejas e capelas para visitação. Comece pelas mais significativas em termos históricos e artísticos: Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, a Igreja de São Francisco de Assis, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e a Igreja de Santa Efigênia.

Não deixe de visitar o Museu da Inconfidência, onde documentos, mobiliários, obras de arte e peças de época contam mais sobre o processo que culminou na independência do Brasil. Com foco na vocação mineradora de Ouro Preto, o Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas/ UFOPS explica como se desenvolveu a principal atividade da cidade. Se o interesse for por obras sacras, conheça o Museu do Oratório, o Museu de Arte Sacra de Ouro Preto e o Museu Aleijadinho.

Para encantar-se pela arquitetura colonial, vale visitar a Casa de Tomás Antônio Gonzaga, a Casa dos Contos, a Casa dos Inconfidentes e a Casa da Ópera, quatro construções onde funcionam centros culturais, mas que têm como principal atração os próprios edifícios.

Algumas das minas de ouro mais populares para visitação estão localizadas no Centro Histórico de Ouro Preto. Vale conhecer a Mina do Chico Rei, a Mina Jejê, a Mina du Veloso e a Mina de Santa Rita. As visitas são muito semelhantes e no geral acontecem com uma visita guiada por dentro dos túneis de mineração.

Contribuiu Camille Panzera

Publicidade