18 de junho de 2024 Atualizado 18:20

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Bem-Estar

Prevenção da anemia: imunização, a melhor forma de prevenir a anemia associada a doenças infecciosas

Por Gabriela - Rta Comunicação

10 de junho de 2024, às 20h34

A anemia é uma condição em que o corpo não tem glóbulos vermelhos saudáveis o suficiente para transportar oxigênio para os tecidos do corpo. Isso pode ser causado por uma variedade de fatores, incluindo deficiências nutricionais, doenças crônicas, perda excessiva de sangue ou problemas genéticos. No entanto, uma das principais causas de anemia em todo o mundo são as doenças infecciosas.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A anemia pode agravar o curso das doenças infecciosas, tornando o corpo mais suscetível a infecções, piorando a resposta imunológica e agravando os sintomas da doença. Por exemplo, a infecção por Streptococcus pneumoniae, que pode causar pneumonia e outras infecções respiratórias, pode levar a uma piora da anemia em algumas pessoas.

O médico e diretor técnico da Salus Imunizações, Dr. Marco César Rodrigues Roque, explica que, felizmente, a vacinação pode ajudar a prevenir e tratar essas condições. As vacinas são uma das formas mais eficazes de prevenir doenças infecciosas e, assim, reduzir o risco de anemia associada a essas doenças. As vacinas ajudam a proteger o corpo contra agentes infecciosos, evitando a infecção e a destruição dos glóbulos vermelhos, além de ajudar a prevenir as complicações associadas às doenças infecciosas.

Por exemplo, a vacinação contra a malária está sendo desenvolvida e testada em todo o mundo. Embora ainda não haja uma vacina disponível comercialmente, as vacinas em desenvolvimento mostraram-se promissoras na prevenção da infecção pelo parasita da malária e na redução do risco de anemia associada à doença.

Além disso, a vacinação contra o vírus da hepatite B pode prevenir a infecção pelo vírus, que pode causar anemia em alguns casos. A vacinação também pode ajudar a prevenir a infecção pelo Streptococcus pneumoniae, reduzindo o risco de complicações respiratórias e de agravamento da anemia.

“É importante lembrar que a vacinação não apenas previne doenças infecciosas, mas também ajuda a proteger a saúde geral do corpo, reduzindo o risco de complicações secundárias, como a anemia. A vacinação é uma forma segura e eficaz de prevenir doenças infecciosas e suas consequências, incluindo a anemia, e deve ser uma prioridade para todas as pessoas, independentemente da idade”, destaca o médico.

Algumas dicas importantes para garantir que você esteja protegido contra doenças infecciosas e anemia incluem:

  1. Calendário de vacinação: verifique com seu médico ou profissional de saúde, quais vacinas são recomendadas para sua idade e histórico de saúde. Certifique-se de seguir as orientações de vacinação recomendadas para proteger-se contra doenças infecciosas e prevenir a anemia.
  2. Hábitos saudáveis: uma dieta equilibrada e rica em nutrientes, como ferro e ácido fólico, pode ajudar a prevenir a anemia e manter o corpo saudável. Além disso, é importante manter uma boa higiene pessoal e evitar o contato com pessoas doentes para reduzir o risco de infecções.
  3. Atendimento médico: se você estiver apresentando sintomas de anemia ou suspeitar de uma infecção, é importante procurar atendimento médico imediatamente. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado podem ajudar a prevenir complicações e melhorar a qualidade de vida.
  4. Campanhas de vacinação: muitas vezes, as autoridades de saúde organizam campanhas de vacinação em massa para prevenir surtos de doenças infecciosas. É importante estar atento a essas campanhas e participar delas para garantir que você esteja protegido contra doenças infecciosas e anemia.
  5. Importância da vacinação: ela é uma das formas mais eficazes de prevenir doenças infecciosas e suas consequências, incluindo a anemia. É importante conscientizar-se sobre a importância da vacinação e incentivar amigos e familiares a se vacinarem também, para proteger a saúde de todos.

Publicidade